Polícia

Fraude: contador falsifica certidão de óbito para fugir de condenação, mas acaba preso 

Eberth Lins | 21/06/24 - 11h50
Preso contador que falsificou a própria Certidão de Óbito para se livrar de condenação | Foto: Reprodução

A história parece ficção, mas aconteceu na vida real, com um final pouco feliz para o protagonista. Um homem desafiou a justiça para escapar de uma condenação ao falsificar a própria Certidão de Óbito.

Trata-se de um contador que, segundo a Polícia Civil (PC), integra uma organização criminosa (Orcrim) especializada em falsificação de documentos. Ele foi preso nessa quinta-feira (20), no bairro Ponta Grossa, em Maceió.

De acordo com o delegado Igor Diego, da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco), o contador responde por diversos crimes tanto na Justiça estadual quanto na federal.

"Ele estava respondendo a um processo na Justiça Federal por recebimento indevido de valores do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e, para se salvar de uma condenação, falsificou sua própria Certidão de Óbito e o processo foi extinto em decorrência de sua suposta morte. Posteriormente, foi verificado que a Certidão de Óbito era falsa e o caso foi investigado pela Divisão de Combate à Corrupção (Deccor), da Dracco", informou a PC, no início da tarde desta sexta-feira (21).

O contador, conforme a PC, usava diversos nomes, com documentos falsos para aplicar golpes nas pessoas "via de regra, vítimas de estelionato". "Além disso, praticava crimes ligados a falsidade ideológica, falsificação de documento público, uso de documento falso e criação de empresas fantasmas", acrescenta a polícia.

Preso, o contador, até então foragido, foi colocado à disposição da justiça.