Brasil

Garota de 13 anos acorda e encontra filho morto na cama, no interior da Bahia

Com agências | 18/06/19 - 09h36 - Atualizado em 18/06/19 - 09h36
Valesca Lippel

Um bebê de um mês foi encontrado morto pela mãe, uma garota de 13 anos, na manhã do domingo (16) em Itajuípe, interior da Bahia. Conforme investigação da polícia, há suspeita  de que a causa foi asfixia.

De acordo com informações da família da vítima, a mãe de Ualisson Cruz dos Santos amamentou o bebê na noite do sábado (15) e o colocou para dormir ao seu lado. Ao acordar na manhã seguinte, ela encontrou o bebê com o corpo roxo e sem respirar. 

A criança foi socorrida e levada para um hospital, mas já chegou sem vida à unidade de saúde. A principal suspeita é de que a adolescente tenha dormido por cima da criança, o que provocou a asfixia. 

O corpo de Ualisson foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica de Itabuna, na mesma região. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Relação de mãe e filho

Familiares da vítima prestaram depoimento ainda no domingo enquanto o corpo do bebê estava sendo periciado. A avó paterna lamentou a morte do primeiro neto, que ajudava a criar. 

"Sinto um vazio muito grande. Espero que Deus console o coração, meu e o dela [mãe da criança]. Que eu sou vó e estou sofrendo, imagina ela [mãe da criança] e meu filho. Espero que Deus arranque essa dor de dentro de mim e me ajude a viver, porque o meu neto se foi. Então, saiu parte da minha felicidade", disse a dona de casa Rosiane Cruz, avó paterna.

Rosiane também relatou que mãe e o pai da criança tinham boa relação e que a adolescente cuidava bem do bebê.

“De uma coisa eu tenho certeza, ela jamais iria fazer uma coisa dessas [matar] porque queria. Eu via, eu andava muito na casa deles e via quanto carinho e amor ela dava ao meu neto", salientou a avó.

A mãe da adolescente também relata o cuidado da garota com o filho. "Ela cuidava bem mesmo. E o povo ficava besta, pela idade e o jeito dela cuidar do filho dela", falou Taís Ribeiro, avó materna do bebê.

O laudo com a causa da morte deve ser divulgado em cerca de 15 dias.