Maceió

Grupo protesta contra a Veleiro e bloqueia a faixa azul da Fernandes Lima

TNH1 | 25/09/20 - 07h13 - Atualizado em 25/09/20 - 10h12
Bruno Protasio/TV Pajuçara

O novo protesto de ex-funcionários da empresa Veleiro foi realizado na manhã desta sexta-feira, 25, na Avenida Fernandes Lima, nas proximidades do Cepa, em Maceió. A faixa azul ficou bloqueada, nos dois sentidos, enquanto duas faixas da via foram liberadas para o tráfego de veículos. O trânsito ficou lento no local.

(Crédito: Bruno Protasio/TV Pajuçara)

Os trabalhadores reivindicaram mais uma vez o pagamento de salários, de verbas rescisórias e de outros encargos. Eles alegaram que mais de 140 funcionários foram demitidos da empresa de viação e não tiveram os direitos trabalhistas cumpridos. Eles levaram faixas e cartazes para chamar a atenção novamente das autoridades.

(Crédito: Bruno Protasio/TV Pajuçara)

O grupo bloqueou a faixa azul da avenida e impediu a passagem dos ônibus, o que resultou em um extenso corredor de coletivos parados na pista. Os passageiros tiveram que descer dos ônibus e muitos seguiram viagem a pé. Duas faixas foram destinadas para a passagem de caminhões, carros e motos. 

(Crédito: Bruno Protasio/TV Pajuçara)

Agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) foram acionados para controlar o fluxo de veículos na região.

O TNH1 não conseguiu contato com a empresa, mas deixa o espaço aberto para manifestação da parte.

(Crédito: Bruno Protasio/TV Pajuçara)

Tiros e bombas 

O protesto de ex-funcionários da empresa Veleiro terminou com ao menos dois feridos após a chegada de militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), por volta das 9h. Tiros de bala de borracha e bombas de efeito moral foram disparados contra os manifestantes e houve correria e gritos pelo local. 

De acordo com o repórter Bruno Protasio, da TV Pajuçara, que acompanhou a confusão, um trabalhador caiu ao chão depois de uma bomba ter sido arremessada pela polícia e aparentemente ficou desmaiado. Outra pessoa foi atingida por uma bala de borracha, mas ainda não se sabe o estado de saúde dela. 

O trânsito na Fernandes Lima foi totalmente interceptado após a ação dos militares. Os agentes fizeram o bloqueio nos dois sentidos, e no cruzamento próximo ao Cepa, com a pista sendo liberada gradativamente. Vidros de ônibus foram quebrados, assim como pneus furados durante a confusão.