Polícia

Grupo que planejava assaltar casas de luxo de empresários e autoridades é preso em pousada no Francês

Paulo Victor Malta* | 18/06/24 - 13h14
Suspeitos foram presos e encaminhados ao Sistema Prisional | Reprodução / PCAL

A Polícia Civil de Alagoas prendeu quatro homens apontados como integrantes de uma facção criminosa de São Paulo. A prisão, divulgada nesta terça-feira, 18, aconteceu em uma pousada na praia do Francês, em Marechal Deodoro, região Metropolitana de Maceió. Segundo a polícia, o grupo chegou em Alagoas com o objetivo de praticar furtos e arrombamentos em condomínios e apartamentos de luxo.

O delegado Igor Diego, que comanda a Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizada (Dracco), afirmou que os suspeitos já saíram de São Paulo com as futuras vítimas pré-definidas, sendo a maioria grandes empresários e autoridades. O delegado João Marcello, também da Dracco, informou que o grupo criminoso fazia o mapeamento das vítimas e de alguns prédios antes de agir.

Eles chegaram a ter acesso a prédios. Em uma das ações, gravadas por câmeras de segurança, dois homens ficaram no carro e dois mais jovens tentaram entrar no apartamento que seria furtado. “Como eles tinham dados das vítimas, o porteiro acabava permitindo o acesso ao prédio”, afirmou João Marcello.

"Descobrimos que eles se hospedaram em uma pousada na praia do Francês e passamos a monitorá-los. Já na capital alagoana, eles faziam mapeamento das vítimas e, em alguns prédios, não conseguiam acesso. Dois indivíduos ficavam no carro e dois mais jovens tentavam entrar. Alguns porteiros brecavam essa entrada. Já em outro edifício, pelo fato dos indivíduos terem os dados da vítima, bem como o apartamento que ela residia, o porteiro acabava autorizando a entrada por imaginar ser amigo da vítima. Eles conseguiram entrar no prédio com o objetivo de furtar. Como nós já estávamos monitorando a quadrilha, conseguimos prendê-los em flagrante pelos crimes de associação criminosa e tentativa de furto qualificado", disse João Marcello.  

Conforme o delegado, os homens presos fazem parte de uma grande organização criminosa de São Paulo e têm dezenas de passagens pela polícia, por roubo, furto e receptação. O flagrante do grupo foi homologado pela Justiça alagoana e as prisões preventivas já foram decretadas. Eles foram encaminhados para o Sistema Prisional.

*Com informações da assessoria de comunicação da Polícia Civil.