Mundo

Homem agride enfermeira por ter vacinado sua esposa ‘sem a permissão dele’

Olhar Digital | 29/09/21 - 09h21

A polícia do Canadá está procurando um homem acusado de agressão contra uma enfermeira. Segundo testemunhas, o homem teria dado uma série de socos na profissional de saúde, por ela ter aplicado a vacina contra a Covid-19 na esposa dele “sem que ele tivesse autorizado”.

O incidente foi relatado na cidade de Sherbrooke, na província de Quebec, há cerca de uma semana. De acordo com o porta-voz da polícia local, Martin Carrier, o homem foi até o local extremamente alterado e questionou a razão de a enfermeira ter vacinado sua esposa “sem seu consentimento”.

Violência gratuita

Segundo Carrier, pouco após chegar à farmácia, o suspeito foi ficando ainda mais zangado e desferiu uma série de socos no rosto da profissional de saúde. O homem deu vários golpes na enfermeira em um intervalo bastante curto, para que ela não tivesse tempo de se defender.

O homem só parou com a agressão assim que a enfermeira caiu no chão, já desmaiada, em seguida, ele saiu correndo. A profissional foi imediatamente levada para um hospital com ferimentos sérios na face e na cabeça, porém, ela não corre risco de morrer.

De acordo com a polícia, não se sabe muita coisa sobre o suspeito. As câmeras de segurança da farmácia, que pertence à rede Jean Coutu, não foram capazes de captar imagens conclusivas do rapaz, todas as informações que os agentes têm até o momento têm como base um retrato falado.

Não está claro se o agressor é um militante antivacinas, porém, como se pode imaginar, as leis canadenses não preveem que um homem ou uma mulher precise da autorização do cônjuge para buscar cuidados de saúde ou por vacinas.

O Canadá tem passado por uma onda de negacionismo em relação às vacinas e à Covid-19. Em Quebec, especificamente, o primeiro-ministro da província, François Legault, anunciou que deve propor ao congresso uma lei que proíba protestos antivacinas perto de escolas e hospitais.