Polícia

Homem é levado à delegacia após 'gato de energia' em fábrica; prejuízo chama atenção

Gabriel Amorim* | 21/06/24 - 10h39
Crédito: Equatorial Alagoas

Um furto de energia em uma casa de farinha, instalada em Feira Grande, no Agreste de Alagoas, deu um prejuízo que seria suficiente para abastecer 141 famílias durante um mês, de acordo com estimativa da Equatorial Alagoas. O suposto autor foi levado pela polícia à Delegacia da Polícia Civil do município.

Segundo a distribuidora, o desvio de energia foi de mais de 253.800kWh. A Equatorial ainda divulgou que a fábrica já havia sido inspecionada e autuada por furto de energia em junho e outubro de 2022, e em julho do ano passado. 

Na última quinta-feira (20), o local passou por uma nova vistoria, quando foi constatado uma nova fraude. Os técnicos da empresa deram início aos procedimentos de regularização de energia no local. 

Foi aberto um boletim de ocorrência contra o proprietário da casa de farinha. A Polícia Civil deve investigar o crime.

O que é o "gato"? A prática acontece quando há conexão direta de rede elétrica direta para uma residência ou indústria, sem antes passar por um medidor de energia.

Pena - Os responsáveis pelo crime respondem a uma pena que pode variar de um a oito anos de detenção. É possível, também, que a distribuidora cobre os valores retroativos referentes ao período em que houve a irregularidade, junto de multa.

Como denunciar? A Equatorial informa que a população também pode denunciar ligações clandestinas e irregulares através do telefone 0800 082 0196 ou no site al.equatorialenergia.com.br. A denúncia pode ser feita anonimamente.

*Estagiário sob supervisão