Turismo

Instituições públicas oferecem cursos gratuitos voltados ao turismo em AL

Agência Alagoas | 02/06/20 - 10h06 - Atualizado em 02/06/20 - 10h14
Kaio Fragoso/Agência Alagoas

O estudo a distância ganha nova proporção com o isolamento social sendo a principal medida de combate à pandemia do novo coronavírus. Diante dessa situação, algumas instituições públicas federais oferecem aulas a distância para qualificação de profissionais do turismo nas mais diversas áreas de atuação no segmento. Ao todo são mais de 160 cursos online, como edição e tratamento de imagens, introdução à criação de sites, enoturismo, empreendedorismo, desenvolvimento regional e muitos mais. Confira a lista completa aqui.

Gratuitamente oferecidos pelos Institutos Federais do Acre, Amazonas, Pernambuco e do Rio Grande do Sul, os cursos tem o apoio de divulgação por parte do Ministério do Turismo (Mtur). No site do órgão, os interessados podem acessar a lista de cursos que contém o contato para inscrição, que pode ser feita por e-mail ou site da instituição, e assistir as aulas de qualquer lugar do país. Para a realização dessas especializações, o único requisito é dispor de um equipamento conectado à internet, como smartphones, tablets ou computadores.

Além destes, o Mtur também oferta duas qualificações online gratuitamente, Gestor de Turismo e Atendimento ao Turista, que estão atualmente em andamento e que, juntas, contam mais de mil e cem alunos de Alagoas. Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, aproveitar essas oportunidades de qualificação podem ser um diferencial na retomada da atividade turística.

“Vivemos um momento difícil e jamais esperado para o turismo do mundo todo. Trabalhamos para que Alagoas esteja na vitrine dos principais players do mercado pós pandemia e alindo isto a uma demanda reprimida que haverá por destinos como o nosso neste cenário, podemos intuir que certamente novas oportunidades serão abertas em vários segmentos do setor, por isso é importante aproveitar este momento para buscar qualificação e capacitação. Aproveitar essas oportunidades gratuitas e online poderão ser um diferencial num futuro próximo”, pontua o secretário Rafael Brito.