Cultura

Livro traz novas pesquisas sobre Quilombo dos Palmares e origens de União e Atalaia

Divulgação | 30/10/19 - 14h31 - Atualizado em 30/10/19 - 14h50
Waldson Costa/G1

Impossível ler, sem se emocionar, o capítulo da última batalha dos aguerridos quilombolas palmarinos, na Serra da Barriga, contra as tropas de Domingos Jorge Velho, que destruiu o Quilombo,100 anos depois de sua fundação, em 1694. 

É assim o livro “O Quilombo dos Palmares, Ocupação das Terras e o Surgimento de Vilas: Uma Introdução à História de União dos Palmares”, que a escritora palmarina Genisete Lucena Sarmento está lançando, no próximo dia 4, às 20 horas, no Estande da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, na 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas, em Jaraguá.

O diferencial do livro é o aprofundamento da pesquisa histórica sobre a origem de União Palmares e que se estende até o século XX, contendo os episódios marcantes de personagens que influíram, decisivamente, na formação, não só da Zona da Mata, mas da civilização alagoana.
O livro de Genisete, tendo como fio condutor a saga de Zumbi dos Palmares, traz fatos definitivos sobre esse episódio da História do Brasil, de grande repercussão, mas nem sempre visto com objetividade em relação à pesquisa de documentos, ora sonegados, ora destruídos, no Brasil e no exterior, como se fosse para esconder uma vergonha social!

Representando o rompimento desse bloqueio, “O Quilombo dos Palmares, Ocupação das Terras e o Surgimento de Vilas”, mostra até em “minúcias paroquiais”, como se deram as discórdias entre o bandeirante Domingos Jorge Velho, os governos da Capitania de Pernambuco e os reis de Portugal, acerca do destino das grandes extensões de terras que foram desocupadas, com a destruição da fortaleza negra.

O livro conta como, nesse tecido social deflagrado por rebeliões, guerras e revoluções, os municípios de União dos Palmares e Atalaia e os demais da região se originaram, trazendo à tona a história de personagens destacados, como Basiliano Sarmento e o tenente-coronel da Guarda Nacional, Joaquim Correia.

O lançamento do livro de Genisete Sarmento, oportunamente, no mês da Consciência Negra, proporciona ao meio cultural-educacional material qualificado para ampliar a reflexão sobre a importância do Quilombo dos Palmares, como exemplo histórico de luta persistente do homem contra as opressões de natureza política.

Sobre a Autora

Genisete de Lucena Sarmento, foi funcionária do Banco do Brasil e exerceu cargos de secretária de Cultura de União dos Palmares e de representante da Fundação Cultural Palmares em Alagoas.

Contato: 82-99983-2563