Brasil

Mulher é libertada após ser feita refém por cantor sertanejo em Salvador

G1 | 20/09/21 - 15h43 - Atualizado em 20/09/21 - 15h57
Reprodução

A mulher que foi feita refém pelo ex-companheiro na manhã desta segunda-feira (20), em Salvador, foi libertada após passar mais de três horas sob poder do suspeito. O caso aconteceu no bairro de Sussuarana, depois que o homem, um cantor sertanejo identificado como João Lima, invadiu o imóvel onde estavam a mulher e os dois filhos do casal.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atenderam a vítima logo após a libertação e constataram que ela sofreu apenas ferimentos leves. Já o suspeito não apresentava lesões e foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. Ele chegou a exigir o pagamento de R$ 8 mil e a presença de um advogado para que a mulher fosse libertada. Além disso, fez ameaças, pedindo que policiais não se envolvessem na negociação.

Policiais da 49ª Companhia independente da PM, que atende o bairro de Sussuarana, e agentes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) conseguiram convencer o suspeito a se entregar. O major Luciano Jorge, responsável pelo policiamento da área, informou que houve uma briga entre os dois durante a madrugada e o conflito evoluiu para a situação de cárcere privado.

“Eles brigaram durante a madrugada, entraram em vias de fato, a casa estava desarrumada. E essa lesão que restou foi justamente das vias de fato deles dois", disse o oficial. João Lima vai responder, inicialmente, pelo crime de cárcere privado e a Polícia Civil vai prosseguir com as investigações.

Brigas constantes - Familiares da mulher disseram que havia um histórico de brigas entre o casal. Segundo a sobrinha da vítima, os dois estavam separados há cerca de seis meses. A jovem confirmou que o suspeito estava em São Paulo, mas chegou na madrugada desta segunda a Salvador e invadiu o imóvel.

A garota disse que os dois filhos do casal, que presenciaram toda a ocorrência, estão com uma vizinha e não ficaram feridos. Conforme Maria Ilza, mãe da vítima, o homem deixou a mulher em Salvador com dois filhos. De volta à capital baiana, ele a encontrou com um novo companheiro e não aceitou.

Maria Ilza, mãe da vítima, disse que o suspeito costumava extrair dinheiro da família, além de ter dívidas com agiota. Ainda segundo informações de testemunhas, João Lima já havia agredido a vítima anteriormente, furando a mulher com uma garrafa de vidro. A mãe também acrescentou que a filha era agredida e ameaçada constantemente pelo ex.