Polícia

Nova denúncia de assédio tem prints de mensagens entre professor e aluna de 13 anos

João Victor Souza | 30/03/21 - 11h09 - Atualizado em 30/03/21 - 19h48

A segunda denúncia de assédio contra o professor de uma escola pública em Maceió ganhou novos elementos nesta terça-feira, 30, com a divulgação de prints de mensagens entre a vítima de 13 anos e o suspeito. Na conversa, o educador usa abordagem semelhante ao que praticou em conversa com uma outra criança, de 11 anos, e questiona se a garota gosta de sexo. Em seguida, ele diz para ela guardar segredo e pede desculpas.

As duas estudantes vítimas de assédio prestaram depoimento à delegada Adriana Gusmão, da Delegacia dos Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital (DCCCA), na manhã de hoje. Até a publicação da matéria, as menores estavam na unidade policial acompanhadas por familiares e pelo Conselho Tutelar da 7ª Região.

Segundo o pai da menina, o suspeito entrou em contato com ela depois de 22h do dia 06 de março, dias antes do diálogo que teve com a aluna de 11 anos, caso que ganhou repercussão na última semana.

Nas mensagens trocadas é possível observar a investida do professor, com o interesse em saber sobre a vida sexual da adolescente. Após a reação negativa dela, o homem pede desculpas insistentemente até ser bloqueado. 

Veja abaixo:

A família da jovem contou ainda que chegou a participar de uma reunião na escola com a presença do professor logo depois do ocorrido. Na ocasião, o suspeito alegou que o celular dele havia sido clonado e a denúncia não prosseguiu.

Porém, após o assédio da menina de 11 anos vir à tona, os pais da adolescente procuraram o Conselho Tutelar para informar o novo caso de assédio.

Os casos estão sendo investigados pela DCCCA e o professor, que já admitiu ter enviado mensagens com teor sexual para a estudante de 11 anos, deve prestar esclarecimentos à polícia em breve sobre a nova denúncia.