Polícia

Nova perícia encontra sangue em três cômodos da casa onde idosos e neta foram mortos, em São Sebastião

TNH1 com Ascom Perícia Oficial | 02/10/21 - 15h15 - Atualizado em 02/10/21 - 15h32

Uma equipe do Instituto de Criminalística retornou, na noite dessa sexta-feira, à casa onde um casal de idosos e a neta deles foram mortos, na zona rural de São Sebastião, Agreste de Alagoas. No local foram realizados exames complementares que irão auxiliar no esclarecimento da dinâmica do triplo homicídio. De acordo com o perito criminal Jeiely Ferreira, que coordenou os trabalhos, a equipe realizou a aplicação de luminol em vários cômodos da casa. Essa substância é usada pelos peritos para detectar vestígios de sangue, por meio de uma reação chamada quimiluminescência.

“Devido a essa reação, precisamos aplicar esse produto em  ambientes escuros, por isso optamos aplicar a noite. A reação do luminol deu positivo em alguns cômodos da casa, a cozinha, sala de jantar e quarto, comprovando o que havia sido constatado no levantamento anterior”, explicou o perito Jeiely Ferreira.

O perito Aldo Artêmio que realizou o exame pericial na casa no dia em que os corpos foram encontrados já havia detectado nesses mesmos locais vestígios de sangue. Porém, a casa havia sido lavada e limpa, por isso a necessidade do uso do luminol.

Exame necroscópico 

O Instituto de Medicina Legal de Arapiraca já concluiu os exames cadavéricos. Segundo o perito médico legista Jânio Macario, as três vítimas, o casal Jose Alfredo dos Santos de 66 anos e Antônia Maria da Conceição de 68 anos, e a neta deles, Maria Andrielly dos Santos de 2 anos, foram assassinados com um instrumento perfuro-cortante provocado por uma arma branca.

Familiares das três vítimas que moram no estado de Minas Gerais estiveram ontem a noite no IML de Arapiraca. Eles fizeram o reconhecimento dos corpos que foram liberados para sepultamento.