Polícia

Padrasto do menino Rhaniel Pedro é preso por suspeita de estupro de vulnerável

Suspeita é que o homem tenha praticado o crime contra uma menina de 12 anos

Redação TNH1 | 21/06/21 - 16h07
Vitor Oliveira, padrasto do menino Rhaniel Pedro | Reprodução TV Pajuçara

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira, 21, Vitor Oliveira, padrasto do menino Rhaniel Pedro, que foi encontrado morto no dia 13 de maio, no Clima Bom. Segundo informações da polícia, o homem foi preso por suspeita de estupro de vulnerável. A vítima seria uma menina de 12 anos, prima do menino Rhaniel. 

A prisão foi confirmada pelo delegado Ronilson Medeiros ao TNH1. "Foi uma operação conjunta da Delegacia de Homicídios com a Delegacia da Criança. Acabamos de executar a prisão. Essa investigação [do caso Rhaniel] está com o doutor Bruno (Emílio), mas foi justamente o desdobramento da investigação", explicou Medeiros.

Segundo o delegado, Oliveira foi preso em casa, no Clima Bom, e negou que tenha estuprado a menina, mas admitiu que enviou uma mensagem de teor sexual para ela por meio de um aplicativo. 

"Ele confessa que já mandou um Whatsapp para a menina chamando para "coisar", para não falar um termo chulo. Mas disse que se arrependeu e que não fez nenhuma execução e nem a estuprou", relatou o delegado. 

Segundo a polícia, um exame realizado na menina ja constatou o estupro. Em entrevista ao repórter da TV Pajuçara, Alan Garcia, o delegado Ronilson Medeiros contou que Vitor Oliveira teria tentando manter relações com a menina por duas vezes. Na terceira, ele teria consumado o fato. Neste dia, Rhaniel, que era muito próximo da prima, estava dentro da residência onde teria acontecido o estupro, o que leva a crer que ele presenciou o abuso à menina.

Diante dessas evidências, a polícia trabalha com a possibilidade de Rhaniel não ter saído de casa no dia em que desapareceu, já que não foi visto por ninguém. Peritos estiveram na residência da família, na tarde desta segunda-feira, para fazer levantametos e tentar identificar vestígios de sangue do menino.  

Vitor Oliveira foi preso pelas equipes da Polícia Civil e foi levado para a Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente em Maceió.