Gente Famosa

Pastor que aparece em vídeo de Safadão abraçando criança por trás se pronuncia: “Mania minha”

André Vitor explicou o motivo de ter abaixado bem a camiseta após encostar em criança durante uma celebração entre amigos e família do sertanejo

26/07/21 - 14h30 - Atualizado em 26/07/21 - 14h57

Um vídeo de um momento descontraído publicado por Wesley Safadão, nos stories do Instagram, neste fim de semana, vem dando muito o que falar. As imagens viralizaram e, junto com ela, uma grande polêmica: o pastor André Vitor, que acompanha a família de Safadão há anos, aparece por trás de uma criança (menina) e, em determinado momento, ele a abraça e depois ela se solta para continuar pulando e comemorando junto aos demais presentes.

Para alguns internautas, a postura do pastor vem sendo taxada de pedofilia, porque logo após encostar na menina, ele aparece abaixando bem a camisa. Algumas pessoas interpretaram a atitude de baixar ainda mais a camisa como se ele tivesse tentando esconder que estivesse em um momento de excitação após encostar na criança. Por conta dos ataques que o pastor e a família de Safadão vinham sofrendo, o cantor apagou as imagens dos stories, mas elas já tinham viralizado.

A coluna procurou o pastor André Vitor, que prontamente se pronunciou sobre o assunto e esclareceu por que puxava a camisa pra baixo após encostar na menina. "Posso te mandar dezenas de fotos e vídeos que eu estou nesta mesma posição (de puxar a camisa pra baixo). Estou acima do peso e isso é uma mania minha (para evitar que a barriga fique à mostra)", explica.

"Uma grande loucura e injustiça que já está sendo acompanhada por uma equipe criminal, por tentarem manipular uma situação contra mim sem sequer saberem quem sou. Os pais da criança, que são praticamente meus irmãos, e eu, estamos todos juntos pra não levarem isso mais à frente, porque é uma maldade sem precedentes comigo, que só planto o bem e tenho total familiaridade e amor. Somos todos família e, principalmente, com uma criança que não pode jamais ter esse estigma de assediada, porque é muito bem tratada e amada por todos nós. Estamos todos muito indignados", desabafou o pastor.