Gente Famosa

Pela primeira vez, Sabrina Petraglia desabafa sobre parto de emergência

Atriz global dá detalhes do parto de emergência do primeiro filho – que ficou 19 dias na UTI Neonatal

Contigo | 23/05/19 - 13h43 - Atualizado em 23/05/19 - 13h51
Sabrina Petraglia e o filho Gael | reprodução instagram

A atriz Sabrina Petraglia decidiu revelar os momentos delicados que enfrentou durante o final da gestação de seu primeiro filho, Gael, fruto do casamento com Ramón Velázquez. Nesta quarta-feira (22), ela falou pela primeira vez sobre o parto de emergência realizado na 34ª semana de gestação.

“Há quanto tempo eu não apareço por aqui.... Bom, precisei me ausentar para viver o momento mais intenso de toda a minha vida. Foi muito difícil, foi tudo muito lindo e, graças a Deus, minha história tem um final feliz, porque meu filho está aqui cheio de saúde. Mas ninguém se prepara para ser uma mãe de UTI. Eu compartilhei a minha gravidez inteira com você e quero compartilhar também este momento aos poucos”, afirmou ela.

Logo depois, Sabrina deu espaço para que sua obstetra explicasse exatamente o que aconteceu com ela e seu bebê para que o parto precisasse ser adiantado em quase um mês do previsto.

“A Sabrina estava se preparando para um parto natural, humanizado, tudo caminhando super bem... Só que, com 34 semanas e 3 dias, nós detectamos que tinha rompido a bolsa da Sabrina e estava perdendo líquido aminiótico. E a partir do momento em que a gente teve certeza do diagnóstico, ela teve que ficar internada, com acompanhamento. Nós fizemos medicação para acelerar o amadurecimento do pulmão do Gael, para que, fora do ambiente uterino, ele tivesse um melhor desenvolvimento da parte pulmonar”, contou a médica.

A doutora continuou sobre o que transformou o parto normal em uma cesariana de emergência. “E nós começamos a indução do trabalho de parto. Só que, no meio da indução, o Gael começou a dar sinais que não tinha uma boa reserva de oxigênio, que nós detectamos durante o exame chamado cardiotocografia. O padrão não tranquilizador motivou a cesariana, que aconteceu de emergência”.

Para finalizar, a obstetra explicou que, apesar de ser uma cesariana, todo o procedimento foi humanizado. “O mais importante de tudo, a apesar do desfecho de parto não ter sido o que a gente planejou, esse ambiente foi muito protegido do ponto de vista externo, com luz baixa, ar-condicionado desligado, ele foi recepcionado de uma maneira muito suave e foi direto para o colo da Sabrina após o nascimento, sentiu a pele da mãe e ouviu a voz dos pais. Foi lindo e emocionante, ele chegou aqui de uma forma grandiosa e muito querido”.

Ao voltar aos Stories, Sabrina afirmou que não se sente frustrada. “Saio da experiência feliz e grata por ter tido a oportunidade da cesarea maravilhosa. Não estou frustrada por não ter tido o parto natural”.  

Após o parto, Gael ficou 19 dias internado na UTI Neonatal e recebeu alta médica no último final de semana. 

Foto: Reprodução instagram