Brasil

Petrobras paralisa parte de construção de gasoduto e afasta 4 mil trabalhadores

Agência Brasil | 17/04/20 - 13h46
Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

A Petrobras decidiu paralisar temporariamente parte da construção do gasoduto Rota 3 e da unidade de processamento de gás do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). A medida foi tomada para atender a um ofício da prefeitura de Itaboraí, onde fica o Comperj, que solicita a interrupção do 70% das atividades do empreendimento.

A empresa mantém cerca de 30% do contingente nas obras. Com isso, foi possível afastar temporariamente da construção cerca de 4 mil trabalhadores.

A empresa informou que o cronograma das obras terá de ser reavaliado. O projeto do gasoduto, chamado de Rota 3, visa a criar mais uma rota de escoamento do gás natural produzido na camada pré-sal, ligando o pólo de gás da Bacia de Santos à Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), que também teve as obras afetadas e que poderá processar até 21 milhões de metros cúbicos do produto por dia.