Polícia

Polícia diz que ainda não tem suspeitos de decapitar filho de secretário de Arapiraca

Redação TNH1 | 03/01/20 - 09h49 - Atualizado em 03/01/20 - 10h16
Arquivo Pessoal

A morte brutal de Hudson Melanias, de 25 anos, ainda é rodeada de mistério. Até o momento, a polícia não tem informações sobre suspeitos e não divulgou linhas de investigação do crime. O corpo do filho do secretário de Educação de Arapiraca, Jâneo Melanias, foi encontrado decapitado numa plantação de mandioca, na zona rural de São Sebastião, cidade também situada no Agreste alagoano, no último domingo, 29.

Em contato com a reportagem do TNH1, na manhã desta sexta-feira, 03, o delegado Renivaldo Batista, que está à frente do inquérito, informou que havia acabado de sair de uma reunião com as forças de segurança do Estado e que a investigação será intensificada. "Nós fomos comunicados oficialmente ontem, até porque não havia identificação do corpo antes de quinta. Nós vamos ter uma linha de investigação em breve e temos o apoio da equipe policial de Arapiraca no inquérito", disse.

Batista revelou que um vídeo divulgado nas redes sociais mostra que Hudson estava em uma festa e foi até a casa onde mora durante a madrugada de sábado, 28. Ele deixou o imóvel instantes depois com bebidas alcoolicas nas mãos. O destino que ele tomou ainda é desconhecido. “Nós aguardamos a chegada do exame cadavérico e outras documentações para inserir no inquérito. Familiares, amigos, possíveis testemunhas serão ouvidos a partir da próxima semana”, informou o delegado.

O corpo de Hudson Melanias foi sepultado, na tarde de ontem, em uma rápida cerimônia, no cemitério de Arapiraca. Familiares da vítima haviam ido no Instituto Médico Legal de Arapiraca para fazer o reconhecimento.

O caso

Populares encontraram o corpo de um homem decapitado em uma plantação de mandioca por volta das 20 horas deste domingo (29). O fato aconteceu no povoado Sapé, na zona rural do município de São Sebastião, Agreste alagoano.

De acordo com informações da polícia, a guarnição motorizada do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Junqueiro foi quem localizou o corpo.A autoria do crime ainda é desconhecida.  De acordo com informações da polícia, a guarnição motorizada do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Junqueiro foi quem localizou o corpo. A autoria do crime ainda é desconhecida.