Brasil

Polícia encontra cena macabra em apartamento de casal morto pelo filho em Vila Velha

Folha de Vitória | 05/08/21 - 14h53 - Atualizado em 05/08/21 - 15h08

Bíblia com páginas arrancadas, paredes e chãos pintados e garrafas de bebida espalhadas. Essa foi a cena que os policiais encontraram ao entrar no apartamento do casal morto pelo filho, na Praia da Costa, em Vila Velha. Segundo a polícia, o médico urologista e pastor da Igreja Batista Missão Praia da Costa, Paulo de Oliveira César, de 68 anos, e a esposa, Raquel Heringer Cesar, de 61 anos, foram assassinados a facadas pelo filho, Guilherme Heringer Cesar, durante a madrugada desta quarta-feira (4). 

Segundo as investigações, após o crime o jovem enviou uma mensagem para um familiar dizendo que teria cometido uma "besteira". Segundo a polícia, por volta das 4 horas o rapaz teria tirado a própria vida. 

No apartamento onde aconteceu o crime bárbaro, foram encontrados sinais que chamaram a atenção dos policiais, e que teriam sido desenhados por Guilherme Heringer. Em um corredor, foi pintado, na parede e nas portas, o número '666', que, segundo o livro do Apocalipse, na Bíblia, indica ser o número da besta.Outro detalhe que chamou a atenção foi a imagem de crucifixos, alguns feitos de cabeça para baixo. Também foi encontrada a imagem de um pentagrama — estrela de cinco pontas — símbolo geralmente associado ao satanismo.

A polícia também encontrou no apartamento diversas garrafas de bebidas vazias, camisa de uma banda de heavy metal, páginas da Bíblia arrancadas e sujas, livros cristãos, entre outros materiais.

Veja as imagens:

Suspeito escreveu versículo da Bíblia 

"Festejai o céu. O diabo desceu até vós, pouco tempo lhe resta". Essa frase, referente ao capítulo 12 do livro de Apocalipse, foi encontrada escrita em uma mesinha do apartamento.

Os policiais também encontraram uma página solta da Bíblia — justamente a que inicia o capítulo 12 de Apocalipse —, onde estava escrita a seguinte frase: "Ele me obrigou".

Uma outra Bíblia foi encontrada aberta, também no mesmo trecho que contém o versículo reproduzido na mesa, possivelmente pelo filho do casal assassinado. As páginas estavam manchadas.