Interior

Polícia prende homem por atear fogo em posto de saúde em Água Branca

TNH1 | 17/07/21 - 12h00 - Atualizado em 17/07/21 - 12h28
Cortesia

Um homem foi preso pela polícia horas após atear fogo em um posto de saúde no povoado Quixabeira, no município de Água Branca, Sertão do estado, neste sábado, 17. Apesar do susto e da destruição causada pelas chamas, não houve registro de pessoas feridas. 

Segundo o sargento Silva, do 9º Batalhão da PM, o suspeito alegou que tem problemas mentais e estava embriagado no momento do ataque, o que ainda não foi comprovado. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, ao chegar no local, a equipe encontrou grandes danos estruturais e risco para os moradores da região. A comunidade, inclusive, já havia iniciado o combate às chamas. 

(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)
(Cortesia)

Os bombeiros realizaram o isolamento da área, afastaram os populares, e em seguida, foi feito o rescaldo. A equipe precisou revirar o material incendiado e remover os entulhos, devido ao risco de novos focos.

A Secretaria Municipal de Saúde de Água Branca informou, em nota, que já havia suspeita de o incêndio ter sido criminoso. O órgão disse ainda que as salas de atendimento tiveram maior incidência do fogo, além de móveis da área administrativa. Computadores e medicamentos foram destruídos.

Por fim, a SMS esclareceu que não havia vacina armazenada no local e reforçou que dá assistência a toda população.

Leia na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Água Branca foi acionada, por volta das três horas da manhã, deste sábado 17/07, depois que um morador do Povoado Quixabeira notou que saía fumaça da Unidade Básica de Saúde (UBS) daquela comunidade.

Prontamente, o secretário municipal de Saúde, Antônio da Silva, acionou o Corpo de Bombeiros de Alagoas e seguiu para o local, onde passou toda a madrugada colaborando com o trabalho dos militares.

Não houve vítimas. Diante dos indícios, existe a suspeita de incêndio criminoso. Desde o momento em que soube da ocorrência, a SMS, priorizando às famílias que precisam da unidade, vem trabalhando para realocar todas as consultas médicas agendadas.

Toda a UBS foi atingida pelo incêndio, porém algumas salas de atendimento tiveram maior incidência das chamas. Além de móveis dos locais administrativos, foram incendiados computadores e medicamentos.

A SMS esclarece que NÃO HAVIA nenhum tipo de vacina armazenada naquela UBS e reforça que segue empenhada em prestar assistência à população que foi prejudicada pelo incêndio.