Alagoas

Policiais penais fazem paralisação de advertência a partir desta segunda

João Victor Souza | 16/08/21 - 07h45 - Atualizado em 16/08/21 - 08h56
Arquivo Agência Alagoas

Agentes da Polícia Penal deram início à paralisação de advertência no sistema prisional de Alagoas na manhã desta segunda-feira, 16. Eles cobram melhores condições de trabalho e reforço de efetivo, além de reclamarem da ausência de salubridade e dos vencimentos, que segundo o grupo, estão defasados.

O presidente do Sindicato dos Policiais Penais de Alagoas (SINASPPEN), Vitor Leite, contou à reportagem que a decisão de paralisação foi tomada na última assembleia, no dia 12 de agosto, e foi programada para chamar a atenção das autoridades do estado. A previsão é de que ela ocorra entre os dias 16 e 20 de agosto.

"[Hoje] Está tudo tranquilo, exatamente como planejamos na assembleia. Sem entrada de visita, sem entrega de feira, sem saída de preso para trabalho externo, tudo como nós deliberamos. Vamos aguardar o contato do Governo do estado para saber se há alguma negociação", disse.

Segundo o ofício enviado pelo SINASPPEN, a paralisação foi motivada também pela quebra de diálogo com a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), depois de reunião ocorrida no final de julho, após a apresentação das seguintes propostas: realinhamento da tabela de subsídio para manter um nivelamento salarial com as categorias da Segurança Pública e 15% de reposição do subsídio do policial penal em compensação aos anos anteriores.

No sábado, 14, o sindicato pediu à Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris) documentação que demonstrasse as violações aos direitos trabalhistas, como o não cumprimento de segurança, higiene e saúde dos agentes, e a precariedade no fornecimento de armamento, coletes, EPIs, segurança, higienização e estruturação do local de trabalho. 

O TNH1 entrou em contato com a Seris e o órgão vai se pronunciar em breve sobre a situação. Assim que obtiver resposta, a matéria será atualizada.

Seplag diz que "mesa de negociação" está agendada

A Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) informou, por meio de nota, que há uma mesa de negociação marcada para este mês com os policiais e que analisa os pleitos da categoria "buscando resolvê-los de forma a respeitar as possibilidades financeiras da máquina pública alagoana".

"A Seplag reforça que a Mesa de Negociação continua sendo o canal de diálogo com os servidores públicos, onde há abertura para receber e conversar com todas as partes que trabalham pelo bom andamento do estado", mostra trecho do comunicado.