Interior

Por 10 votos a 1, Câmara de Rio Largo cassa mandato do prefeito Gilberto Gonçalves

Redação TNH1 | 17/07/19 - 15h42 - Atualizado em 17/07/19 - 20h30
João Victor Souza

Em sessão extraordinária, a Câmara Municipal de Rio Largo cassou nesta quarta-feira (17), por 10 votos a 1, o mandato do prefeito Gilberto Gonçalves. A acusação é de improbidade administrativa.

A vereadora Daniela Pagão presidiu a comissão denunciante. Gilberto Gonçalves teria nomeado a filha de 18 anos para um cargo na Prefeitura, o que é proibido pela Lei Orgânica do Município. Outros dois filhos do prefeito seriam sócios de uma empresa de administração e também foram nomeados para a Secretaria de Governo, o que também fere o regime jurídico único e a Lei Orgânica. Uma terceira denúncia é sobre um caminhão da prefeitura que teria sido usado para interesses pessoais do prefeito.

O presidente da Câmara Municipal de Rio Largo, vereador Tales Diniz, preside a sessão. Gilberto não compareceu. O advogado Henrique Vasconcelos, que fez a defesa do prefeito Gilberto Gonçalves, disse haver fraude no documento que embasa as denúncias da Comissão Denunciante. Ele também argumentou que o caso não é apenas administrativo, mas que há interesse político na cassação do mandato do prefeito.

O TNH1 tentou contato com Gilberto Gonçalves através de sua assessoria, mas não conseguiu retorno, ficando aberto o espaço para a defesa do prefeito cassado.

Na parte da manhã, a cidade foi tomada por faixas e cartazes pedindo a saída de Gilberto Gonçalves, mas também houve manifestação apoiando o agora prefeito cassado.

Veja vídeos: