Brasil

Por insumos, Renan Filho diz que governadores vão enviar carta para que Bolsonaro dialogue com outros países

Redação TNH1 | 20/01/21 - 10h53 - Atualizado em 20/01/21 - 11h03
Divulgação

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), afirmou nesta quarta-feira, 20, que ele e outros governadores vão enviar ainda hoje uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que seja feito um diálogo com outros países a fim de garantir insumos para a produção de vacinas contra a Covid-19 no Brasil. 

"Ao lado de outros governadores, estou fazendo uma carta ao Presidente da República hoje, para que o presidente dialogue com outros países de forma a garantir que o Brasil tenha os insumos necessários para a produção das vacinas. Esse é um momento de integração internacional e de união de esforços. Não há mais bandeiras. A bandeira é de um lado empunhada pelo vírus, que mata pessoas e no Brasil já matou mais de 210 mil. E do outro lado de todos os países do mundo, no sentido de garantir a vacina unidos e integrados", disse o governador durante a entrega de doses da vacina no município de São Miguel dos Campos. 

Renan Filho citou ainda que a crise da pandemia deve se sobrepor às desavenças políticas. 

"Aqui em Alagoas a gente já faz isso. Com o George [Clemente, prefeito de São Miguel dos Campos], temos uma proximidade muito grande política e partidária, mas eu não tenho nenhuma diferença política com qualquer prefeito dos municípios do estado quando o assunto é o coronavírus. É salvar vidas. Por isso o Brasil precisa fazer um esforço em relações internacionais para garantir os insumos para que a gente dê continuidade à vacinação", completou o governador.  

"Até quinta-feira esperamos distribuir todas as doses aos municípios. Nos antecipando a isso, estamos garantindo que mais de 80% das cidades tenham a vacina e no máximo até sexta-feira seja 100%. Estamos priorizando os hospitais referências no combate à covid", explicou.

A vacinação em Alagoas começou na terça-feira, 19, com mais de 500 pessoas imunizadas pela primeira dose da CoronaVac. Hoje pela manhã foi a vez da capital Maceió iniciar a vacinação dos profissionais de saúde, que formam o grupo prioritário ao lado de indígenas e idosos acima de 75 anos abrigados em asilos. Ao todo, Alagoas recebeu 87.760 doses da vacina, o que representa a imunização de 43.880 pessoas neste primeiro momento, já que é necessária a aplicação de duas doses por pessoa.