Mundo

Porta-voz diz que Departamento de Justiça dos EUA irá suspender decisão de juiz

04/02/17 - 14h55 - Atualizado em 04/02/17 - 14h57
Chip Somodevilla / Getty

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, publicou uma declaração sobre a decisão do juiz federal James Robart, que bloqueou temporariamente o decreto assinado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que proíbe a entrada de imigrantes de sete países de maioria muçulmana em solo americano. Segundo Spicer, "o Departamento de Justiça pretende, o mais cedo possível, suspender o pedido de emergência da decisão e defender o decreto de Trump. Consideramos a decisão do presidente legítima e apropriada".

De acordo como o porta-voz, Trump tem a autoridade constitucional e a responsabilidade de defender os EUA e, como a lei declara, "sempre que o presidente considera que a entrada de qualquer estrangeiro ou classe de estrangeiros seja prejudicial para os interesses dos EUA pode, por proclamação e, durante o período que julgar necessário, suspender a entrada de todos os estrangeiros ou de qualquer classe de estrangeiros, como imigrantes ou não imigrantes, ou ainda impor restrições que considere apropriadas à entrada de estrangeiros".