Polícia

Professor desaparecido em Maceió é visto em Palmeira dos Índios

Com Deic | 23/07/19 - 11h37 - Atualizado em 23/07/19 - 13h22
Ismael foi visto numa farmácia da cidade. | Reprodução Vídeo

O professor Ismael Luiz da Silva, de 31 anos, visto pela última vez no sábado (20), foi localizado pela Polícia Civil em uma farmácia na cidade de Palmeira dos Índios, no Agreste de Alagoas.

De acordo com o delegado Thiago Prado ficou confirmado o desaparecimento voluntário, ou seja, ele não foi vítima de crime, já que não foi coagido a sair de casa e viajar e que é maior de idade e não apresenta nenhuma incapacidade mental. A partir de agora, a polícia deixa o caso.

Após investigação realizada pela Seção Antissequestro da Deic, foi identificado que o professor saiu de sua casa na manhã de sábado, solicitou um transporte via aplicativo de celular e chegou até a Rodoviária de Maceió às 08h30.

Imagens das câmeras de segurança da Rodoviária de Maceió mostram professor sozinho. Foto: Polícia Civil

Nesse local, permaneceu por aproximadamente quatro horas, até entrar numa van de transporte coletivo, por volta de meio-dia, com destino à cidade de Palmeira do Índios.

O delegado Thiago Prado conta que já entrou em contato com a Delegacia Regional de Palmeira dos Índios, com a UPA e com o Hospital Regional de Palmeira dos Índios, não constatando nenhum crime violento envolvendo o professor.

Por fim, há poucos minutos a equipe da investigação conseguiu uma imagem que supostamente mostra Ismael em uma farmácia em Palmeira dos Índios, aparentemente em estado normal (veja vídeo).

Professor também é visto em rodoviária de Maceió

Câmeras instaladas no Terminal Rodoviário de Maceió registraram a presença de Ismael na manhã de sábado (20). Ele estava com uma mochila e circulou pelo pátio e os corredores do local antes de entrar no veículo. Segundo a polícia, o professor ficou aproximadamente quatro horas no local.

Professor passa por catraca em rodoviária às 12h03 de sábado (Crédito: Reprodução)

Ele vestia uma camisa aparentemente marrom, e um casaco preto, além da calça jeans. Ismael chegou ao local em um transporte de aplicativo. Na imagem acima é possível observar o professor passando por uma catraca do terminal. 

Assista: