Curiosidades

Quanto custa um "quarto do sexo", como o da cantora Anitta?

UOL | 08/10/20 - 09h24 - Atualizado em 08/10/20 - 09h33
Divulgação/Motel Golf Osasco

A existência de um "quarto do sexo" na casa da cantora Anitta deixou a internet em polvorosa nos últimos dias. Quem revelou o cômodo foi uma amiga da cantora, a humorista Gkay, no Instagram. Se você se interessou e gostaria de ter um quarto parecido, com luzes neon, cama grande e acessórios eróticos, saiba que o investimento é alto e pode chegar a R$ 50 mil, segundo fontes do mercado erótico ouvidas pelo UOL.

Robson Marinho é sócio do motel Classe A, em São Paulo, e do motel Golf, em Osasco. Os dois estabelecimentos têm suítes temáticas, equipadas com acessórios e produtos eróticos, como algemas, chibata, chicote, palmatória, máscara e cosméticos sensuais, além de mobília e iluminação especiais. Ele diz que a procura é alta.

"Muitos casais têm interesse em experimentar essas coisas, mas têm vergonha de comprar ou não querem guardar em casa por medo de alguém encontrar", diz ele.

Mobiliário especial

Inaugurada ano passado, a suíte temática do motel Golf possui uma cama grande (1,98 X 1,80 m), com estrutura reforçada e dossel com tule, onde cabem até quatro pessoas. Junto a ela, há a mesa de cabeceira e um móvel estilo camarim, que é um expositor de produtos eróticos.

Em uma das paredes, há um grande X feito em madeira revestida de espuma e corino, com suporte em metal para algemas de mãos e pés. Segundo o empresário, toda a parte de marcenaria custou R$ 18 mil, e o colchão, R$ 1.500.

O quarto também possui um sofá clássico modelo Chesterfield, que custou R$ 4.500, e uma poltrona erótica, que varia de R$ 550 a R$ 800 na Tapeçaria França, que é fornecedora de motéis e vende também para o consumidor final. Espelhos no teto e nas paredes saem por R$ 2.800.

Acessórios eróticos

Uma grade de ferro suspensa no teto guarda os acessórios eróticos como algemas, chibata, chicote, palmatória, coleira e separador de pernas. "Esses itens eu tenho duplicados no motel, pois sempre tem algum cliente que quer comprar alguma coisa e levar para casa", diz Marinho.

O custo com esses produtos varia muito, mas também é alto e pode chegar a R$ 6.000, dependendo do que for escolhido, segundo Edimar Ramos, dono da Use Hard, empresa que produz acessórios eróticos em metal.

Ele diz que as vendas dispararam durante a pandemia. "Antes, eu vendia cerca de cinco mil pares de algemas por mês, hoje passa de 10 mil", diz. Ele fornece para distribuidores e lojistas. As algemas são os itens mais vendidos, junto com os plugues anais (dilatadores para o ânus que facilitam o sexo anal).

Um kit de cosméticos sensuais, como lubrificantes, géis térmicos (que esquentam ou esfriam a pele) e óleo para massagem, pode custar mais de R$ 200, segundo a fabricante Intt.

Somando outros serviços como pintura, gesso, parte elétrica para sistema de som e iluminação, o dono do motel estima o custo total da reforma em R$ 50 mil, para uma suíte (incluindo o banheiro).

Inspirado em "50 Tons de Cinza"

As suítes temáticas dos motéis Classe A e Golf são inspiradas na trilogia "50 Tons de Cinza", de E.L. James, que descreve em detalhes o "quarto vermelho da dor", do protagonista Christian Grey, adepto de práticas de BDSM (sigla para Bondage e Disciplina, Dominação e Submissão, Sadismo e Masoquismo). "Não fizemos projeto com arquiteto, seguimos a descrição do livro", diz Marinho.

Mesmo nove anos depois do lançamento do primeiro livro, o tema segue despertando interesse, segundo ele. "Em 2013, fiz a primeira suíte temática '50 Tons' no motel Classe A e, desde então, nunca saiu de moda. Se tivesse um motel inteiro assim, teria clientes", arrisca.

Se você quer viver a experiência, mas não pretende investir R$ 50 mil em um "quarto do sexo" próprio, o motel Golf disponibiliza a suíte temática a partir de R$ 220 (período de 12h, de segunda a quinta). No motel classe A, o valor é a partir de R$ 327 (possui piscina e hidromassagem).

Jaula e guilhotina

Quem gosta de emoções ainda mais intensas, pode equipar o "quarto do sexo" com uma jaula ou guilhotina. Elas fazem parte da suíte sadomasoquista do Motel Fly, em Contagem (MG), inaugurada há um ano e meio. O empresário Marcelo Campelo gastou R$ 50 mil para a reforma completa da suíte de 68 m², que inclui hidromassagem.

A jaula foi feita por um serralheiro e custou em torno de R$ 2.500. Sobre a cabeceira da cama, há uma barra de metal para amarração, que consumiu R$ 1.200. Há também um pole dance, chumbado no chão e teto, que saiu por R$ 1.800. O X sadomasoquista, com algemas para mãos e pés, custou mais R$ 2.500. Outro móvel sadomasoquista é a "poltrona secret", com mais algemas, por R$ 2.500.

A decoração é feita com papel de parede vermelho (R$ 2.000 com a instalação) e decoração especial, com luz de LED e globo de luzes coloridas (R$ 1.500). A parte de marcenaria (cama, mesa de cabeceira e mesa) custou R$ 12 mil. Só de espelhos (no teto e nas paredes), foram quase R$ 8.000

São dois aparelhos de ar-condicionado, ao custo de R$ 6.000 - um item essencial, segundo o empresário. "O clima esquenta", diz ele. Há também uma TV smart 50 polegadas e acessórios eróticos, como chicote, chibata, venda para os olhos e bolinhas de pompoar.

O motel faz decorações especiais sob demanda. "A maioria dos clientes são pessoas casadas que querem sair da rotina. Essa suíte faz tanto sucesso que já investimos em mais uma no mesmo estilo", diz Campelo.

O pernoite na suíte "sado" do Motel Fly custa a partir de R$ 189, de segunda a quinta.