Mercado de Trabalho

‘Queria emprego para todos que estão aqui’, diz candidato em fila com centenas de desempregados

Dayane Laet | 23/05/19 - 11h56 - Atualizado em 23/05/19 - 11h56
George está à procura de vaga de trabalho | TNH1 / Reprodução

Nem a chuva abalou a esperança das centenas de pessoas se aglomeraram em frente a um escritório de Recursos Humanos no bairro do Farol, em Maceió, na tentativa de conquistar uma vaga de emprego na construção civil, na manhã desta quinta-feira (23).

Os candidatos procuram uma nova oportunidade no mercado de trabalho, deixando para trás meses, às vezes anos, de aperto financeiro para reconquistar o direito de pagar as contas da família em dia. Segundo o IBGE, Alagoas tem uma taxa de desocupação de 16%.

“A situação não está fácil. Quando vejo essa multidão penso que não queria emprego só para mim, mas para todo mundo que aguentou firme na fila”, diz George da Silva. Casado e pai de três filhos, o pedreiro tem como maior preocupação pagar o aluguel, que está atrasado. Ele conta ter experiência em impermeabilização.

Conversando com quem estava na fila, o TNH1 descobriu que o primeiro candidato chegou ao local ainda na noite de ontem (22), por volta das 21h.

Morador da cidade de Pilar, na região metropolitana de Maceió, o pedreiro Edilson das Neves lamenta a falta de oportunidade para quem vive no interior do estado. “Para quem tem família, qualquer oportunidade fica mais difícil quando a gente chega na Capital. Mas não posso desistir sem tentar”, explicou, durante entrevista à TV Pajuçara.

Edilson das Neves sonha com vaga de trabalho / Reprodução: TV Pajuçara

No Brasil, mais de 1,2 milhão de pessoas entraram para a população desocupada no primeiro trimestre do ano, na comparação com o último trimestre de 2018. Com isso, o total de pessoas à procura de emprego no país chegou a 13,4 milhões.