Maceió

“Queria que fosse um pesadelo”, diz irmã de motorista espancado no Centro

Bruno Soriano | 06/10/21 - 17h29 - Atualizado em 06/10/21 - 17h42
Motorista foi agredido e teve o carro danificado após avançar contra ambulantes no Centro | Reprodução

A Polícia Civil já começou a investigar as circunstâncias da confusão registrada na manhã da última segunda-feira (04), em trecho da Rua Augusta (antiga Rua das Árvores), no centro de Maceió, e que terminou com um motorista de aplicativo gravemente ferido. Ben Donson dos Santos Santana, de 33 anos, sofreu um corte profundo na cabeça e segue internado, em estado grave, no Hospital Geral do Estado (HGE). Irmã do motorista, Daiana Santana falou ao TNH1 sobre o drama vivenciado pelos familiares desde então, cobrando a identificação e punição de todos os responsáveis.

“Eu queria que tudo isso fosse só um pesadelo. Sabemos que o trânsito naquela região da Rua das Árvores sempre foi caótico. O que aconteceu com meu irmão poderia ter acontecido com qualquer outra pessoa que, por vezes, irrita-se com a grande quantidade de ambulantes ocupando a via pública indevidamente”, desabafou Daiana, que diz estar esperançosa quanto à recuperação do motorista.

“Ainda não conseguimos visitá-lo devido à condição em que ele se encontra. Só conseguimos informação por meio de uma assistente social. Ele está sedado, ainda em situação grave, mas o quadro de saúde é considerado estável. Ele foi atingido fortemente na cabeça e perdeu muito sangue. Esperamos que reaja aos poucos com a medicação e, com isso, siga para a UTI”, disse a irmã, que também gostaria de conhecer a mulher que intercedeu em favor da vítima, impedindo que os ambulantes envolvidos no incidente o agredissem ainda mais.

Ao tempo em que torce por sua recuperação, a família de Ben Donson - que é casado e tem dois filhos - também promete acompanhar as investigações do caso. “Sabemos que aquela região tem muitos estabelecimentos comerciais. Portanto, esperamos que a polícia tenha acesso, o quanto antes, às imagens de câmeras de segurança. Junto com os vídeos que testemunhas fizeram utilizando o celular, acredito que todos os agressores serão identificados em breve”, complementou Daiana, acrescentando, ainda, que o motorista de aplicativo também teve o celular furtado em meio à confusão.

Dois homens apontados como suspeitos da agressão chegaram a prestar depoimento na Central de Flagrantes, mas foram liberados em seguida.

Entenda o caso

A confusão teve início após uma suposta discussão entre o motorista de aplicativo, que estava em um veículo Renault Logan, e um ambulante. Em meio ao tumulto, o condutor teria retornado ao automóvel e acelerado em direção aos carros de mão com que vários ambulantes comercializam frutas na Rua das Árvores, no Centro.

O motorista acabou cercado por populares, retirado à força do carro e agredido. Vídeos encaminhados ao TNH1 mostram o momento em que um dos agressores chuta a porta do passageiro e danifica o para-brisa com um pedaço de madeira.

Ferido, Ben Jonson foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros ao Hospital Geral do Estado (HGE). Ele recebeu alta médica no mesmo dia, mas teve de retornar à unidade pouco tempo depois. Por meio de sua assessoria de comunicação, o HGE, por sua vez, disse já apurar a denúncia de suposta negligência – visto que o paciente, segundo a família, deixou o hospital sem sequer ser submetido a exames de imagem.