Brasil

Rio de Janeiro tem 2º caso confirmado do novo coronavírus

Agência Brasil | 07/03/20 - 12h55 - Atualizado em 07/03/20 - 13h03

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro confirmou o segundo caso do novo coronavírus no estado e o primeiro na cidade do Rio. Trata-se de uma mulher de 52 anos, que apresentou sintomas de quadro viral desde o retorno de viagem à Itália, na última quarta-feira (4).

De acordo com a Secretaria, a paciente, que mora sozinha, está em isolamento domiciliar. Quando voltou de viagem, no mesmo dia, ela deu entrada em uma unidade de saúde particular apresentando febre, tosse, congestão nasal e conjuntivite. Ela viajou acompanhada de outras três pessoas, que estão sendo monitoradas pela Secretaria em parceria com a Vigilância municipal.

A primeira amostra para testagem da paciente foi coletada no mesmo dia em que deu entrada na unidade particular. O resultado deu negativo para painel viral geral e detectável para coronavírus. Ontem (6), o material foi encaminhado ao Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que confirmaram o laudo positivo para o novo coronavírus.

Em nota, o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, destacou que não houve transmissão ativa do vírus no Rio de Janeiro. Os dois casos confirmados até agora são importados do exterior. “Permanecemos no Nível Zero do nosso plano de contingência e não há razão para pânico. Os cuidados devem permanecer os mesmos que tomamos para a gripe”, diz.

De acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde, divulgados nessa sexta-feira, o Brasil tem 13 casos confirmados de coronavírus no país. Ainda não constava o segundo caso do Rio de Janeiro. Ao todo, 768 casos suspeitos são monitorados pelo Ministério da Saúde.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro orienta a população a tomar algumas medidas de prevenção como proteger nariz e boca ao espirrar ou tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos; lavar frequentemente as mãos, especialmente após espirrar ou tossir; evitar ambientes com muita aglomeração; e, utilizar álcool em gel nas mãos.

Em caso de suspeita, se a pessoa estiver com febre ou sintomas respiratórios e tiver vindo de países com casos de coronavírus, a orientação é cobrir o rosto com máscara cirúrgica; ir à unidade básica de saúde, hospital de emergência ou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima; seguir as orientações dos profissionais de saúde; e seguir as medidas de prevenção.