Mundo

'Sem palavras para descrever meu choque e minha tristeza', diz Alec Baldwin

O Globo | 22/10/21 - 15h20 - Atualizado em 22/10/21 - 15h28
Reprodução Instagram

O ator Alec Baldwin se posicionou, pela primeira vez, sobre morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos, atingida por um tiro disparado por ele, durante a filmagem de uma cena do filme "Rust". Além dela, o diretor do filme, Joel Souza, de 48,   ficou ferido. Ele já teve alta.

Alec diz, numa das postagens, que não tem "palavras para descrever seu choque e sua tristeza com o acidente trágico que tirou a vida de Halyna Hutchins". Ele segue afirmando que a diretora era "esposa, mãe e muito admirada pelos colegas". E frisa estar cooperando com a apuração do caso: "Estou cooperando totalmente com a investigação da polícia para descobrir como essa tragédia aconteceu".

Numa segunda postagem, o ator destaca que está em contato com o marido de Halyna "oferecendo suporte para ele e sua família". Ele conclui afirmando estar de "coração partido pelo marido, filho e todos que conheciam e amavam Halyna".

'Estou desejando que pudesse abraçar meu pai'

Filha de Baldwin e a ex-mulher, a também atriz Kim Basinger, Ireland Basinger Baldwin publicou um story no Instagram em que também lamenta a morte de Halyna e diz que queria poder consolar o pai:

"Meu amor e amparo vão para a família e os amigos de Halyna Hutchins. Estou mandando pensamentos de cura para Joel Souza. Estou desejando que pudesse abraçar meu pai bem apertado hoje".

Circunstâncias investigadas

Segundo Juan Rios, porta-voz do gabinete do xerife no Condado de Santa Fé, no Novo México, local das gravações, as circunstâncias do tiroteio estão sendo investigadas. O acidente ocorreu na tarde desta quinta-feira (21). Após o depoimentos, o ator foi visto chorando na entrada da delegacia.

Rios afirmou que o tiroteio no Rancho Bonanza Creek aconteceu no meio de uma cena que estava sendo ensaiada ou filmada. A polícia entrevistou as pessoas presentes no set para entender o que de fato ocorreu. “Estamos tentando determinar, agora, como e que tipo de projétil foi usado na arma de fogo”, disse ele, acrescentando que as autoridades não haviam entrado com nenhuma acusação contra ninguém da equipe de produção.

Hutchins chegou a ser levada de avião para o Hospital da Universidade do Novo México, em Albuquerque, mas não resistiu aos ferimentos. Souza foi encaminhado ao Centro Médico Regional Christus St. Vicent, em Santa Fé.