Trânsito

SMTT divulga balanço de ocorrências de trânsito no primeiro semestre de 2021

Secom Maceió | 04/08/21 - 18h04 - Atualizado em 04/08/21 - 18h08
Secom Maceió

O superintendente municipal de Transportes e Trânsito, André Costa, apresentou, nesta quarta-feira (4), os dados de ocorrências nas vias de Maceió no primeiro semestre de 2021. O levantamento apontou uma redução de 43% no número de acidentes na capital quando comparados com o mesmo período do ano passado.

Nas Avenidas Durval de Góes Monteiro e Fernandes Lima, a redução foi de 42,5%, os dados demonstram o quanto a retirada dos tachões nessas vias trouxe uma diminuição na incidência de ocorrências envolvendo motociclistas, principalmente.

Dos 334 acidentes registrados pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), 45% ocorreram entre 7h e 13h e 13% na faixa horária de 16h e 18h. Dentre as principais naturezas dos acidentes estão as colisões, seguidas por choques em objetos estáticos, atropelamentos e engavetamentos.

Os automóveis lideram o ranking de veículos envolvidos nestas ocorrências, em seguida estão as motocicletas e as caminhonetes. Os acidentes envolvendo ônibus reduziram em 76%. 94% dos acidentes que envolveram motocicletas foram com vítimas.

“Esses dados são muito importantes para a adoção de medidas. Quando a gente detecta que apenas sete vias concentram uma quantidade considerável dos acidentes, a atenção deve ser redobrada nestes locais. Isso implica instalação de sinalizações horizontais ou verticais, ou até mesmo desenvolvimento de ações educativas ou fiscalizatórias. Com isso, a gente usa as estatísticas ao nosso favor e solucionamos esses problemas”, discorreu o titular da SMTT, André Costa.

O prefeito, JHC, acompanhou a divulgação dos dados e destacou o quanto o ritmo de trabalho no órgão de trânsito municipal tem sido transformado ao longo desses seis meses. Com a mudança de visão da população sobre o policiamento do trânsito, sempre com foco nos cidadãos.

“A redução de vítimas graças a retirada dos tachões é reflexo de um trabalho desenvolvido com bastante compromisso com o povo. Deixar os tachões, mas sem uma comprovação da eficácia desses dispositivos não faz parte da nossa forma de gestão. Agora, temos dados que mostram o quanto vidas foram preservadas com essa iniciativa”, disse.

As Avenidas Fernandes Lima, Menino Marcelo, Durval de Góes, cruzamento da Álvaro Otacílio com a Doutor Antônio Gouveia, Governador Afrânio Lages, Juca Sampaio, Gustavo Paiva e a Avenida da Paz concentram 42% dos acidentes atendidos pelas equipes da SMTT.

O órgão municipal recebeu 4.450 chamados da população referentes a estacionamento irregular, ordens de serviços, semáforos defeituosos e acidentes com vítimas. 59% das solicitações foram finalizadas sem atendimento devido ao excesso de chamadas simultâneas, seguido por informações insuficientes, também ocorrências fora da circunscrição da SMTT ou canceladas pelos próprios solicitantes.

O bairro Tabuleiro do Martins lidera o ranking de solicitações, com 451 chamados Em seguida, foram para Jatiúca, Farol, Centro, Gruta de Lourdes, Jacintinho, Jaraguá, Serraria e Ponta Verde são os locais que originam a maioria dos chamamentos.

Infrações de trânsito

O levantamento detectou que 7 a cada 10 infrações das infrações são de natureza grave ou gravíssima. As cinco infrações mais comuns praticadas pelos maceioenses estão conversões proibidas, uso indevido da Faixa Azul, uso indevido do celular, parada em horário ou locais proibidos e avanço do sinal vermelho.

Transporte público e intervenções nas sinalizações

Os coletivos que operam no Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió (SIMM) transportaram 18.394.768 milhões de passageiros no primeiro semestre.

Neste mesmo período, 9.295,55 m² de sinalizações horizontais, ao converter as dimensões das pinturas nas vias, chega ao correspondente a 33 quilômetros, que equivale a distância do centro de Maceió para cidade vizinha de Paripueira, e 894 novas placas foram instaladas pelas comunidades da capital.