Alagoas

Sobre lockdown: 'Se há possibilidade? É claro que há, mas esperamos não fazer isso', garante governador

Paulo Victor Malta com Gilson Monteiro | 12/03/21 - 12h16 - Atualizado em 12/03/21 - 14h33
Foto: Agência Alagoas

Diante do pacote de benefícios para o comércio lançado nesta sexta-feira, 12, o governador Renan Filho (MDB) foi questionado se com isso, não teríamos um lockdown em Alagoas. Veja aqui todas as medidas de isenção e linhas de crédito do governo.

Ele não descartou a possibilidade, mas garantiu que trabalha para evitar o fechamento mais radical do setor produtivo.

"Perguntar se há possibilidade? É claro que há, mas esperamos não fazer isso. Estamos esperando vencer o decreto na próxima semana e aí tomar novas medidas, segunda talvez. O estado precisa estar preparado e a avaliação é permanente. Por isso que essas fake news surgem, porque sabem que estamos preparados para tomar medidas necessárias e aí saem soltando um monte de notícia falsa”, enfatizou, mas tentando tranquilizar quem teme o lockdown.

“O que posso dizer com certeza é que não há nada em preparação agora. Estamos avaliando, hoje à noite, terei reunião com outros segmentos, com a Saúde. O secretário Alexandre Ayres está hoje no Sertão. Vai a Delmiro [Gouveia], Piranhas e São José da Tapera no intuito de abrir leitos para a gente cada vez mais atender às pessoas. O que posso dizer ao povo alagoano é que o estado tomará as medidas necessárias para salvar vidas e fará o possível, o que estiver ao seu alcance para ajudar o setor produtivo. Na verdade, essa é a síntese dessa reunião", disse Renan Filho, na coletiva desta sexta.

 Nordeste deu prazo até hoje para MS comprar vacina

Sobre o volume de imunizantes contra o coronavírus para Alagoas, o governador Renan Filho disse que governadores nordestinos deram um ultimato ao Ministério da Saúde.  "Ontem, em uma reunião de governadores do Nordeste, nós anunciamos ao ministro da Saúde que se o Governo Federal não fosse adquirir algumas vacinas, nós faríamos diretamente pelos estados brasileiros. O ministro disse que iria adquiri as vacinas também. [...] Demos o prazo que o Ministério da Saúde anunciasse a compra hoje, se MS não anunciar, os estados vão comprar. (Quantas vacinas serão adquiridas?) Pelo consórcio, 39 milhões de doses, se o estado for comprar, vamos comprar vacinas para pelo menos 1 milhão de habitantes nesta primeira leva, ou seja, 2 milhões de doses para o estado de Alagoas", disse o governador.