Futebol Nacional

STJD devolve pontos ao Brusque após injúria racial contra Celsinho, do Londrina

Futebol Interior | 18/11/21 - 17h41 - Atualizado em 18/11/21 - 18h05
Londrina

Às vésperas do Dia da Consciência Negra – comemorado no sábado, 20 de novembro -, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) devolveu, nesta quinta-feira, os três pontos ao Brusque, que haviam sido tirados por conta dos xingamentos do presidente do Conselho Deliberativo do Brusque, Júlio Antônio Petermann, ao meia Celsinho, do Londrina. O jogador acompanhou todo o julgamento virtual.

Apesar do voto favorável do relator para manter a perda de pontos, todos os auditores foram contra. O Brusque, no entanto, foi punido com multa de R$ 30 mil e a perda de um mando de campo, que será cumprido apenas em 2022, pois seu último jogo como mandante será nesta sexta-feira, contra o Operário, pela 37ª rodada da Série B do Brasileiro.

“Celsinho não vai cortar o cabelo, mas nós do Tribunal vamos cortar seu preconceito”, disse o auditor Mauro Marcelo. Petermann disse, na oportunidade, “vai cortar o cabelo seu cachopa de abelha”

Com a recuperação dos pontos, o Brusque subiu para o 14º lugar com 44 pontos, ficando à frente de Ponte Preta (43), Remo (41), Londrina (41) – que abre a degola -, Vitória (40) e Confiança (36), todos na luta contra o rebaixamento.