Brasil

Supermercado é multado por vender alimentos que ficaram submersos na cheia do RS

Correio Braziliense | 20/06/24 - 20h02
Foto: Reprodução/Procon

Um supermercado de Porto Alegre foi multado por vender alimentos e outros produtos que ficaram submersos durante a cheia que atingiu o estado. A ação realizada pelo Procon em parceria com o Ministério Público do estado identificou que uma rede atacadista estava cometendo uma infração por comercializar produtos impróprios para consumo. 

O promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, da Promotoria da Defesa do Consumidor de Porto Alegre definiu como  'inconcebível' a atitude do supermercado e alertou que o cliente precisa ficar atento às embalagens dos produtos para evitar riscos à saúde. 

"É inconcebível que o supermercado estivesse lavando alimentos e produtos danificados pela enchente e vendendo-os aos consumidores como se não tivessem sido atingidos pelas chuvas e colocando a saúde da população em risco. É importante que o cidadão, principalmente nesse período pós-enchente, tenha o maior cuidado na verificação das embalagens e das validades na rotulagem dos produtos que estão à venda nos mercados, e notando qualquer irregularidade entre em contato com a Promotoria do Consumidor para eventuais providências”, afirmou o promotor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho.

O diretor do Procon de Porto Alegre, Rafael Gonçalves explicou que a operação foi realizada após denúncias de clientes do local. "Recebemos a denúncia e encontramos embalagens danificadas, sujas e até furadas”. Ele acrescenta que a ação de fiscalização irá continuar nos estabelecimentos em outras regiões. “Estamos de olho, comercializar um produto destes é atentar contra a saúde pública”, conclui.