Polícia

Suspeito de matar frentista a tiros se apresenta à polícia, em Arapiraca

TNH1 com Já é Notícia | 31/12/21 - 09h34 - Atualizado em 31/12/21 - 09h46
Reprodução

O homem suspeito de matar o frentista David Wesley Rodrigues, de 24 anos, há uma semana, em um posto de combustíveis no bairro Ouro Preto, em Arapiraca, se apresentou à polícia acompanhado de duas pessoas e um advogado nessa quinta-feira, 30. Após prestar depoimento, ele foi liberado, pois não houve flagrante.

Às autoridades, o atirador afirmou que cometeu o crime depois de ter sido chamado de "macaco" pela vítima, por mais de uma vez, quando abastecia no local. Ele admitiu que usou um revólver calibre 38 e que costuma andar armado, mas teria perdido os documentos. Além disso, o suspeito negou que havia jogado latinhas de cerveja no chão do posto.

Outras testemunhas do homicídio serão ouvidas nos próximos dias pelo delegado Felipe Caldas, da Delegacia de Homicídios de Arapiraca, como parte das investigações do caso.

O crime - O frentista David Wesley Rodrigues, de 24 anos, foi assassinado com tiros à queima-roupa na madrugada do dia 23 de dezembro. O suspeito era cliente do estabelecimento. 

A gravação da câmera de segurança instalada no posto mostra o momento em que o atirador desce do veículo de cor preta e, com a arma de fogo na mão direita, atira cerca de cinco vezes na direção do jovem. O suspeito veste uma camisa verde, uma bermuda preta e está de boné. Em seguida, ele retorna para o automóvel e foge.