Interior

Três academias são interditadas em Rio Largo após fiscalização

Redação com Assessoria | 22/08/19 - 13h09 - Atualizado em 22/08/19 - 13h17
Divulgação

Uma fiscalização conjunta entre o Conselho Regional de Educação Física de Alagoas e o Procon Alagoas, na manhã desta quinta-feira, 22, resultou na interdição de três academias em Rio Largo, por conta de situações irregulares de estrutura e da falta de profissionais de educação física para orientar os exercícios. Os donos também não tinham o registro das academias junto ao CREF19/AL.

A ação foi realizada após realização de parceria entre os dois órgãos, para a criação de calendário conjunto de fiscalização nas academias, centros de treinamento e demais estabelecimentos que ofertam serviços de atividades físicas, desportivas e similares por todo o Estado de Alagoas.

Na reunião realizada no mês de julho, o Diretor-Presidente do Procon-AL Daniel Sampaio, o Presidente do CREF19/AL Carlos Eduardo Lima Rocha de Oliveira, e ambas as equipes de fiscalização, acordaram com a criação da parceria, para fiscalização dos serviços prestados por estes estabelecimentos.

O primeiro foco das ações se concentrou no município de Rio Largo, que, após denúncia apresentada pelo CREF19/AL ao Procon-AL, tratou de dar prioridade as ações que serão realizadas no município, visto o grande número de academias clandestinas desta cidade.

Durante o dia de hoje, quatro estabelecimentos foram fiscalizados, onde apenas em um destes, havia Profissional de Educação Física para orientar os exercícios. Neste local em específico, o proprietário foi orientado a buscar também a regularização do espaço que também está funcionando de forma clandestina.

Para os outros três estabelecimentos visitados, o CREF19/AL solicitou ao Procon-AL que as atividades das academias fossem encerradas, devido as constantes visitas feitas nestas academias, e, onde os proprietários não cumpriram com as normas para legalização dos seus espaços. As fiscalizações no município de Rio Largo irão continuar, atuando de forma surpresa.

MINISTÉRIO PÚBLICO JÁ FOI ALERTADO SOBRE O CASO

Ao final do mês de Maio, o Conselho Regional de Educação Física enviou à Promotoria do Ministério Público de Rio Largo, denúncia sobre as situações que são flagradas nas academias do município, com a atuação de falsos profissionais de educação física, estabelecimentos come estrutura precária, além da ausência do registro das empresas junto ao Conselho.

O processo de abertura de inquérito está em andamento junto ao MP. O CREF19/AL alerta aos proprietários de Academias e Centros de Treinamento que procedam com as regularizações de seus espaços, garantindo inclusive a presença de Profissional de Educação Física em todo o horário de funcionamento, para que não haja a necessidade de que providências mais intensas como a interdição tenham que ser tomadas.