Educação

Universidade russa abre vagas para estudantes brasileiros cursarem medicina

Processo seletivo será feito no Brasil pela Aliança Russa, única representante oficial das universidades russas no Brasil

Assessoria | 06/11/19 - 21h38
Divulgação

A faculdade de medicina ainda é a mais concorrida do país, especialmente nas universidades federais e estaduais, segundo o Ranking Universitário Folha (RUF). Entre as instituições públicas consideradas as melhores do país são, em média, 200 candidatos por vaga na disputa. O cenário muda um pouco quando falamos de universidades privadas. No caso delas, não é a concorrência que pesa, mas sim o valor das mensalidades nas principais instituições brasileiras: R$ 4.800, na média.

Uma opção para quem quer realizar o curso dos sonhos com qualidade de ensino e por um preço que caiba no bolso, é cursar a graduação em medicina fora do país. Entre as dezenas de opções à disposição, a possibilidade de estudar na Rússia tem conquistado muitos estudantes. Uma cidade em especial, a cerca de 500 km de Moscou, se tornou até um pouco brasileira. Em Kursk está uma das melhores instituições do segmento com curso 100% em inglês, do início ao fim, a Universidade Estatal Médica de Kursk (KSMU), que atrai muitos brasileiros. Segundo Carolina Tellez, diretora da Aliança Russa, única representante oficial das universidades russas no Brasil, houve um aumento de 20% na procura por vagas de estudo nos últimos cinco anos. Anualmente, 150 estudantes são enviados para lá.

A instituição está com o processo seletivo aberto para as turmas do primeiro semestre de 2020. São cerca de 20 vagas disponíveis para alunos brasileiros. As inscrições e os trâmites estão a cargo da Aliança Russa. “Podem se inscrever estudantes de todas as idades, desde que comprovem a formação no Ensino Médio. Também não é necessária a fluência no inglês. Aqueles que querem tentar uma vaga, mas não dominam o idioma, tem a possibilidade de cursar a faculdade preparatória para aprender e se acostumar com a língua”, explica Carol.

Investimento

O preço das mensalidades e da vida em Kursk é um dos principais fatores decisivos para a escolha do destino. O governo russo subsidia os alunos estrangeiros e o valor exigido por um semestre gira em torno de US$ 3,1 mil, custo que inclui hospedagem (U$ 2750 o curso + U$ 350 da moradia). Pelo câmbio de 30 de outubro (1 US$ = R$ 4), o valor total do semestre sairia por R$ 12.400, ou cerca de R$ 2.066 mensais.

“Para tentar uma vaga, não há vestibular. Os alunos enviam documentos pessoais e, em seguida, passam por uma série de entrevistas. A cultura russa é muito diferente da nossa e, por isso, são escolhidos os estudantes que demonstram mais independência e interesse nessa oportunidade”, explica Carolina. Se aprovado, o estudante já inicia os trâmites de visto e embarque, sempre com o auxílio da Aliança Russa.

Na KSMU, as turmas de medicina têm apenas doze alunos cada e as aulas são integrais, com professores bem rígidos. Ser responsável, ter boas notas e ainda realizar as atividades extracurriculares solicitadas são fatores fundamentais para ter sucesso na universidade. As inscrições para os interessados já estão abertas e podem ser feitas no site www.aliancarussa.com.br. Para dúvidas ou mais informações também é possível entrar em contato pelo WhatsApp (11) 98120-8208.

"