Esporte

Vítima de abuso, Biles se torna a 1ª tetracampeã mundial de ginástica

Folhapress | 01/11/18 - 21h15 - Atualizado em 01/11/18 - 16h37
Simone Biles | Reprodução/Internet

Simone Biles está de volta ao topo do pódio na ginástica artística feminina. Nesta quinta-feira (1º), a americana de 21 anos provou que é uma das atletas mais completas da história ao conquistar sua quarta medalha de ouro no individual geral do Mundial de ginástica artística em Doha, no Qatar.

No ano passado a ginasta americana revelou ter sido abusada por Larry Nassar, ex-médico da seleção de ginástica dos Estados Unidos, por meio de uma carta, publicada nas suas redes sociais. Com a revelação, ela foi incluída numa lista de 140 mulheres que teriam sofrido abusos do médico, que foi condenado em 2017 a 60 anos de prisão. 

Biles, que fez parte do time americano que venceu a competição por equipes na quarta (31), fez 57.491 pontos e superou de longe a segunda colocada, a japonesa Mai Murakami, que fez 55.798. A americana se tornou a primeira atleta na história a conquistar quatro ouros na prova -ganhou a medalha também nos mundiais de 2013, 2014 e 2015 e é a atual campeã olímpica da prova.

No total, a atleta acumula 16 medalhas em mundiais, sendo 12 de ouro, 2 de prata e 2 de bronze. Nos Jogos Olímpicos do Rio, ela ficou com cinco ouros e um bronze.
Na manhã desta quinta, a ginasta competiu com dor nos rins por causa de uma pedra, e ainda caiu duas vezes. Mesmo assim, chegou ao ponto mais alto do pódio. Biles teve algumas falhas: uma queda no salto e outra na trave, mas foi salva pelo elevado grau de dificuldade nas suas séries.

Competiram com a americana as brasileiras Flávia Saraiva e Jade Barbosa. Flávia, de 19 anos, ficou na oitava colocação, com 54.366 pontos, e Jade ficou na 15ª colocação, com 52.866 pontos. O melhor resultado de uma brasileira na competição é da própria Jade, que foi bronze no Mundial de Sttutgart, em 2007. 

"Eu estou muito feliz e espero fazer muito melhor nas próximas competições. A gente já está muito bem, agora é só focar e treinar para conseguir melhores resultados", disse a ginasta em entrevista ao SporTV logo depois de anunciado o resultado. 

Flávia Saraiva volta a competir no próximo sábado (3) para a final do solo. Caio Souza está na decisão do salto no mesmo dia. Nesta sexta-feira (2) Arthur Zanetti disputa medalha na final das argolas.