Esporte

WSL rebate Medina e mantém eliminação de brasileiro por interferência

Folhapress | 22/10/19 - 13h08
Ed Sloane / WSL

A organização da WSL (Liga Mundial de Surfe) se manifestou, por meio de um vídeo no Instagram, sobre a polêmica envolvendo a eliminação de Gabriel Medina na etapa de Peniche, em Portugal.

Na prova, disputada no último fim de semana, o brasileiro acabou perdendo para o compatriota Caio Ibelli por, segundo a WSL, cometer uma interferência em uma onda.

Logo depois do evento, o atual número um do mundo no esporte deu sua versão sobre o fato e disse que aguardava uma revisão da organização.

A WSL, por sua vez, informou nesta terça (22) que, depois de analisar as imagens oficiais do evento, mantém a decisão inicial de punir Medina, já que Ibelli estava no lineup primeiro.

As imagens também mostram o locutor do evento anunciando a prioridade da onda para Ibelli, que estava de azul.

Por fim, a WSL exibiu uma versão do que diz ser a ação dos surfistas no mesmo tempo da prova, considerando que Medina havia perdido a prioridade.

ENTENDA O "ERRO DE INTERFERÊNCIA"

Gabriel Medina fazia as oitavas com o compatriota Caio Ibelli e dominava a disputa com boa vantagem. Enquanto estão no mar esperando as ondas, os surfistas precisam respeitar um sistema de prioridades, que define quem tem direito de surfar determinada onda no momento. Uma placa na areia mostrando as cores do traje de cada atleta indica quem tem a prioridade.

Medina provavelmente se confundiu com a indicação e atacou uma onda junto com Ibelli, atrapalhando o adversário. O bicampeão mundial foi punido e perdeu a nota de uma de suas ondas, ficando com apenas uma, pontuada em 8.17. Ibelli, que já tinha um 5.40, foi capaz de melhorar sua pontuação e somou mais um 3.10, ficando com 8.50 e derrotando o líder do ranking.

"