Justiça

Acusado de matar homem no Jacintinho será julgado nesta sexta-feira

Réu teria ameaçado a vítima 15 dias antes do crime e montado emboscada para assassiná-lo; júri terá início às 8h, no Fórum da Capital

23/05/19 - 17h27 - Atualizado em 23/05/19 - 17h34

A 7ª Vara Criminal de Maceió leva a júri popular, nesta sexta-feira (24), o réu Darlan Cavalcante Goulart Mendes, acusado de matar David Laurentino da Silva, em setembro de 2008, no Jacintinho. O julgamento terá início às 8h, no Fórum do Barro Duro, e será conduzido pelo juiz Sóstenes Alex Costa de Andrade.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, Darlan ameaçou a vítima 15 dias antes do homicídio, quando se envolveram em uma discussão. No dia do ocorrido, David foi atraído ao local do crime por um telefonema de uma mulher que supostamente queria encontrá-lo, mas ao chegar lá foi assassinado.

Ainda de acordo com a denúncia, após o crime, o réu, acompanhado de outros dois comparsas, hoje falecidos, teriam roubado os pertences da vítima e comentado que a próxima pessoa a ser morta seria a companheira de David. Dias depois, o réu também teria sido avistado usando uma corrente que seria de David.

Segundo depoimento da companheira da vítima, o acusado é perigoso e já se envolveu em outro homicídio. A mulher afirmou que muitas outras pessoas confirmaram a autoria do crime, mas apenas ela teve coragem de denunciá-lo. No processo, Darlan alegou que não cometeu o crime, mas reconheceu já ter sido preso por homicídio.