Justiça

Acusado de matar vigia na Jatiúca é condenado a 14 anos de reclusão

24/01/17 - 17h27 - Atualizado em 24/01/17 - 17h30

O Conselho de Sentença do 3º Tribunal do Júri de Maceió condenou Luís Amâncio dos Santos a 14 anos e seis meses de reclusão pela morte do vigia José Reinaldo Santos Pereira, ocorrida em 2010, no bairro da Jatiúca, na Capital. O julgamento foi realizado nesta terça-feira (24), no Fórum do Barro Duro.

Os jurados rejeitaram as teses de legítima defesa e de homicídio privilegiado e condenaram o réu por homicídio qualificado. A pena deverá ser cumprida em regime inicialmente fechado.

Luís Amâncio, no entanto, terá o direito de apelar em liberdade, por já ter permanecido solto durante parte da instrução processual. A sessão foi conduzida pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal de Maceió.

O caso

De acordo com os autos, o motivo do homicídio teria sido o suposto relacionamento amoroso entre a vítima e a amante do acusado. No dia do crime, Luís Amâncio e José Reinaldo iniciaram uma discussão que terminou com o réu efetuando disparos contra o vigia. Em depoimento, Luís Amâncio disse ter agido em legítima defesa.