Futebol Nacional

Após derrota, Bauza nega ter errado em substituição no São Paulo

Técnico argentino não colocou outro zaguerio depois que Maicon foi expulso, ele recuou o voltante Hudson para a função

07/07/16 - 13h07 - Atualizado em 07/07/16 - 13h09
Reprodução Futebol Interior

O técnico Edgardo Bauza afirmou após a derrota do São Paulopor 2 a 0 para o Atlético Nacional, pela Copa Libertadores, que não considerou errada a substituição que fez no segundo tempo após a expulsão do zagueiro Maicon. O argentino defendeu a sua escolha de não colocar um novo defensor, mas sim de apostar no volante Hudson para reforçar a marcação.

Quando o capitão são-paulino foi expulso, o jogo estava empatado em 0 a 0. Após o cartão vermelho, o Atlético Nacional encontrou espaços e fez os dois gols da vitória, ambos com Borja. "Poderia ter entrado o Lugano, e sair um atacante. Mas tínhamos que ganhar o jogo. Até coloquei o Hudson para resolver a parte defensiva, mas o dano estava feito. Nossa situação ficou complicada agora", admitiu Bauza em entrevista coletiva após o jogo no Morumbi.

IMPROVISAÇÃO NÃO DEU CERTO!
A expulsão de Maicon, que teve entrevero com Borja, fez Bauza colocar o lateral Mena como zagueiro improvisado. A marcação ficou desorganizada e o time levou gols aos 36 e aos 43 minutos do segundo tempo.

"Não me pareceu algo tão grave o lance da expulsão. Creio que pressionaram o árbitro. Quem sabe poderia ter sido só um cartão amarelo. Não podemos fazer nada. Isso nos prejudicou demais", lamentou.

Maicon recebeu o vermelho por ter empurrado Borja pela nuca. O colombiano levou o amarelo na confusão. Naquele momento o São Paulo já tinha feito duas alterações, com as entradas do meia Daniel e do atacante Alan Kardec. A derrota no Morumbi obriga o time a na semana que vem, em Medellín, ganhar por três gols de diferença para ir à final da competição ou triunfar por dois gols de diferença, mas anotando ao menos três.