Interior

Após recusa, mãe decide sepultar filha em Delmiro Gouveia

Redação TNH1 | 05/01/19 - 10h10 - Atualizado em 05/01/19 - 10h18
Cortesia ao TNH1

Após suspender o sepultamento da jovem Jéssica Lima, na última sexta-feira (04), por acreditar que ela poderia estar viva, a família da mulher resolveu dar continuidade ao velório e confirmou que o enterro foi agendado para as 16h deste sábado (05), no cemitério do município de Delmiro Gouveia, Sertão de Alagoas.

Declarada morta por uma equipe médica de um hospital em Palmeira dos Índios, na última quinta-feira, o corpo de Jéssica foi retirado do caixão e colocado na cama de um dos quartos da casa onde morava após não apresentar características de um cadáver, como a temperatura e a rigidez. Depois de 48 horas da morte, o corpo dela foi recolocado no caixão. 

De acordo com informações do repórter Carlos Nascimento, da TV Pajuçara, que esteve na cidade e conversou com a mãe de Jéssica, um ritual religioso foi realizado durante o dia de ontem e a madrugada de hoje. A mãe ainda acredita que Jéssica pode acordar até o horário do enterro, mas decidiu sepultá-la após conversar com outros familiares.

A mãe também contou à reportagem que Jéssica teria passado mal horas depois de casar e negou que ela teria discutido com o companheiro. Sobre ela ter ingerido medicamentos do irmão, a mãe também rechaçou a possibilidade, mas confessou não saber o motivo dela ter passado mal. A certidão de óbito não apresentou a causa da morte de Jéssica.

Jéssica Lima, de 23 anos, ficou internada por quatro dias em um hospital em Palmeira dos Índios e faleceu na madrugada da última quinta-feira (03).