Geral

Atacante do CRB, Lúcio Maranhão, é pego na Lei Seca no Stella Maris

09/04/16 - 08h07 - Atualizado em 09/04/16 - 13h38
Reprodução

Atualizado às 8h50

O atacante Lúcio Maranhão foi pego na lei seca na madrugada deste sábado, 9, no Stella Maris, em Maceió. 

Segundo informações do Complexo de Delegacias Especializadas (CODE), o atleta estava acompanhado por alguns amigos e pagou uma fiança de três salários mínimos para ser liberado.

De acordo com o coordenador estadual da Lei Seca, tenente Emanoel Costa, que estava à frente da operação no Stella Maris, Lúcio Maranhão foi parado e abordado por agentes de trânsito.

"Foi tudo tranquilo, ele não resistiu a abordagem e fez o teste do etilômetro, que acusou 0,48, configurando crime. Ele foi autuado, teve a habilitação recolhida e, além de responder processo administrativo, pagará uma multa de R$1915,40 e deverá ficar um ano com habilitação suspensa", detalhou.

Artilheiro do Galo no estadual, Lúcio Maranhão está cotado para começar o jogo diante do Santa Rita, neste domingo (10), no Estádio Rei Pelé.

A assessoria do CRB informou que não vai se pronunciar sobre o caso e que, até o momento, está confirmada a participação do atleta no jogo, que acontece amanhã.

Informações que circulam em redes sociais são de que, momentos antes de ser flagrado na bliz da Lei Seca, o atacante teria se envolvido em uma briga dentro de uma boate no bairro da Mangabeiras. Ao ser obrigado a sair do local pelos seguranças, Lúcio, com sinais de embriaguez, teria atropelado um ciclista, que estaria internado no Hospital Geral do Estado com ferimentos graves.

Mas a informação não foi confirmada nem pela assessoria do CRB nem pelo coordenador da Operação Lei Seca no Stella Maris. A reportagem tentou entrar em contato com a assessoria do HGE, mas, até o momento, as ligações não foram atendidas.