Política

Baleia Rossi defende volta do auxílio emergencial ou aumento do Bolsa Família

Valor Econômico | 06/01/21 - 17h16 - Atualizado em 06/01/21 - 17h23

O deputado Baleia Rossi (MDB-SP) defendeu nesta quarta-feira, no discurso de lançamento de sua candidatura a presidente da Câmara, a expansão do Bolsa Família ou a retomada do auxílio emergencial para socorrer a população mais vulnerável, uma vez que a pandemia de covid-19 não acabou.

Ele disse que, no ano passado, havia a expectativa de virar o ano sem pandemia ou com a situação controlada, mas isso não ocorreu. Há milhões de brasileiros que deixarão de receber o auxílio e voltarão a ter grandes dificuldades para colocar o alimento na mesa, afirmou. "Ou aumenta o Bolsa Família, ou buscamos novo auxílio para os mais vulneráveis."

Em seu discurso, ele lembrou que o governo federal inicialmente propôs o valor de R$ 200, e coube ao Congresso elevar o subsídio para R$ 600. O pagamento do auxílio foi encerrado em dezembro do ano passado.

O candidato também conclamou a união dos deputados para cobrar do governo uma "vacina universal, gratuita e para todos".

Com o "slogan" "Câmara livre, democracia viva", Baleia, que polariza a disputa com o líder do PP, Arthur Lira (AL), exaltou a independência da Casa. "Câmara não pode ser submissa, se for submissa, ela não fiscaliza [o Executivo]", disse.

Lira, a quem Baleia tenta se contrapor, tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro. O emedebista, por sua vez, é o candidato do grupo liderado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e conta com apoio de 11 partidos. A eleição para a Mesa Diretora da Câmara será em fevereiro.

Baleia também disse que a Câmara representa a sociedade, que quer "mais união, compaixão, respeito, igualdade". "Contem comigo para uma Câmara livre e uma democracia viva", concluiu.

No discurso, ele ainda falou sobre a proposta de reforma tributária. Ao lado do relator da matéria, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que ela "está pronta para votação", e que a Casa tem de votar projetos voltados à retomada da economia.