Eleições

Boletim Eleições: 42 urnas são substituídas em Alagoas por problemas técnicos

TNH1 com UOL | 15/11/20 - 12h44 - Atualizado em 15/11/20 - 13h17
Arquivo/José Cruz

Em Alagoas, de acordo com o boletim do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE AL) fechado ao final da manhã, 42 urnas eletrônicas apresentaram problemas técnicos e tiveram que ser substituídas nas seções eleitorais do estado.

Além disso, segundo a assessoria de comunicação do TRE, o dia de eleição está sendo tranquilo, sem o registro de grandes problemas. Em Arapiraca, apenas quatro urnas tiveram que ser substituídas.

Um novo boletim deve ser divulgado no final da tarde deste domingo (15).

No Brasil

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que até as 11h deste domingo (15) 13 candidatos foram presos em quatro estados do país. Segundo o tribunal, foram substituídas 923 urnas. Este é o segundo boletim com balanço de ocorrências. Os dados foram coletados às 11h01 e divulgados ao meio-dia. Ao longo do dia, o tribunal divulgará outras atualizações.

O nome dos candidatos, cargos que concorrem e onde aconteceram as prisões não foi informado. As prisões aconteceram em: Minas Gerais (6), Goiás (2), Paraíba (1) e Sergipe (4).

Os crimes foram de boca de urna, uso de alto-falante e divulgação de propaganda eleitoral. Essas práticas são proibidas no dia da eleição.

Segundo os dados do TSE, as urnas trocadas representam 0,2% do total de 400 mil equipamentos disponibilizados para eleição. Neste domingo, eleitores dos 26 estados votam para candidatos a prefeito e vereadores de suas cidades. As votações acontecem das 7h às 17h.

Em relação ao boletim divulgado às 10h, o número de prisão de candidatos passou de três para 13. Já as urnas alteradas, eram 431 e agora são 923.

Em São Paulo foram substituídas 160 equipamentos, no Rio, 142 urnas e no Rio Grande do Sul, outras 114.

Entre os candidatos, sete foram presos por boca de urna, sendo quatro em Sergipe, dois em Goiás e um na Paraíba.

De acordo com o boletim, em Minas, um dos candidatos foi detido em uma ocorrência por uso de alto-falante ou de amplificador, outros cinco por divulgação de propaganda.