Brasil

Busca pela terceira vítima do desabamento ciclovia no Rio vai cobrir 61 km de praias

22/04/16 - 07h40 - Atualizado em 22/04/16 - 07h42

Os bombeiros retoram as buscas pelo corpo da terceira vítima do desabamento da ciclovia Tim Maia, ontem no Rio de Janeiro. O acidente aconteceu em um trecho de 50 metros em São Conrado. Duas pessoas morreram na queda de quase 26 metros. 

As buscas hoje vão se concentrar nas encostas e vendas próximas a região do acidente. No entanto, segundo os bombeiros, o corpo pode ficar até três dias no mar antes de chegar à praia. Além disso, a correnteza pode arrastar o corpo para uma praia distante. A operação dos bombeiros para localizar o corpo vai cobrir a área entre São Conrado e Grumari, munícipio próximo ao Rio. A distância é de 61 km.

A avaliação dos bombeiros é que as vítimas morreram na queda de 26 metros e, por isso, os pulmões não se encheram de ar quando bateram na água. Em condições assim e com água muito fria, o corpo demora até três dias para vir à tona.

A operação de localização no mar será feita no final da tarde, quando a maré baixar. Hoje, assim como ontem na hora do desabamento, as ondas estão altas e a ressaca está forte em São Conrado.

Ontem, familiares reconheceram os corpos de Eduardo Marinho Albuquerque, de 54 anos, e Ronaldo Severino da Silva, de 60 anos.