Interior

Carro da Sefaz que capotou estava em perseguição a suspeito de sonegar impostos

Redação TNH1 | 14/02/20 - 08h55 - Atualizado em 14/02/20 - 09h05
Ascom Bombeiros

O capotamento da caminhonete usada pela Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz), nessa quinta-feira, 13, aconteceu durante uma perseguição a um suspeito de sonegar impostos que havia fugido do Posto Fiscal do município de São José da Laje. O acidente ocorreu num trecho da BR-104, em União dos Palmares. A informação foi confirmada pela assessoria do órgão.

O veículo, um modelo Chevrolet S10, ficou com a lateral direita destruída. Na tarde de ontem, o Corpo de Bombeiros enviou oito militares e duas viaturas para prestar socorro, mas, ao chegar no local, encontrou apenas o veículo na ribanceira.

De acordo com a Sefaz, nos postos do órgão há uma viatura com auditores fiscais de plantão. O auditor seguiu o contribuinte após perceber atitude suspeita durante fiscalização, mas acabou perdendo o controle do veículo, pois chovia no momento, e capotou.

O condutor da caminhonete conseguiu sair sem grandes ferimentos do acidente e retornou ao posto fiscal ainda ontem, sem precisar de atendimento médico. 

Por meio de nota, a Sefaz informou que os veículos disponibilizados para o tipo de serviço são novos e com manutenção em dia. Além disso, o órgão destacou que deu todo o apoio ao servidor envolvido no capotamento.

Veja a nota da Sefaz:

O acidente ocorreu após um contribuinte se evadir do Posto Fiscal de São José da Laje, no interior de Alagoas. Nos postos da Secretaria de Estado da Fazenda, há uma viatura com auditores fiscais de plantão sempre para esse tipo de situação. Devido à atitude do contribuinte, o auditor saiu em perseguição. Durante a perseguição, acabou perdendo o controle da viatura, por causa da chuva, e sofreu o acidente. Apesar da ocorrência, o servidor saiu ileso, passa bem e retornou ao posto continuando a desempenhar suas funções no plantão. Esta é uma rotina do dia a dia dos auditores fiscais de Alagoas que trabalham arduamente para coibir a sonegação fiscal, mas infelizmente existem alguns riscos neste tipo de situação de trabalho. A Sefaz reforça que deu todo o apoio ao servidor. Os veículos utilizados nessas atividades são absolutamente novos e com a manutenção em dia pela empresa prestadora de serviço.