Futebol Nacional

Com dois gols de Vítor Bueno, Santos vence São Bento e vai para a semifinal

17/04/16 - 08h21 - Atualizado em 17/04/16 - 08h23
Reprodução/Gazeta Press

O Santos está na semifinal do Campeonato Paulista. Neste domingo, o Peixe avançou no Estadual ao vencer o São Bento por 2 a 0, na Vila Belmiro. Novo xodó de Dorival Júnior, Vítor Bueno foi o nome do jogo, marcando os dois gols da equipe e participando ativamente da partida.

Com o resultado, o Santos aumentou a sequência de invencibilidade na Vila Belmiro. Agora, o Peixe acumula 25 jogos sem perder em casa, sendo 22 vitórias e três empates. O Alvinegro Praiano segue na busca para chegar à oitava final consecutiva do Paulistão e levantar o caneco mais uma vez.

Classificado, o Santos espera a definição das quartas de final para conhecer seu adversário na briga por uma vaga na decisão do Campeonato Paulista. O rival santista sai do confronto entre Palmeiras e São Bernardo, que será realizado na próxima segunda-feira, às 21h (de Brasília), no Palestra Itália.

O jogo – Jogando diante de seu torcedor, o Santos foi logo para cima do São Bento. Com ritmo acelerado e trocas rápidas de passes, os alvinegros chegavam ao ataque com facilidade, principalmente pelos lados do campo. Victor Ferraz e Zeca subiam com liberdade para apoiar. E foi justamente em uma jogada iniciada pelo lado direito que o Peixe abriu o placar, aos oito minutos. Vítor Bueno tabelou com Gabriel, carregou pelo meio e chutou cruzado com categoria, sem a menor chance de defesa para Henal.

O gol sofrido no começo obrigou o São Bento a sair mais para o jogo. Na marca de 11 minutos, o time de Sorocaba chegou pela primeira vez ao ataque. Régis cruzou da direita, mas Victor Ferraz apareceu para cortar. No entanto, o Santos continuava dominando as ações e por pouco não ampliou, aos 14 minutos. Gabriel tocou de calcanhar para a passagem de Victor Ferraz, que cruzou buscando Ricardo Oliveira. A zaga afastou o perigo.

Bem marcado, Lucas Lima teve dificuldades para jogar (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

No meio do primeiro tempo, o Santos diminuiu o ritmo, mas não perdeu o controle do jogo. O São Bento equilibrou a posse de bola, mas não conseguiu assustar Vanderlei. O Peixe voltou a pressionar nos dez minutos finais. Aos 34, Ricardo Oliveira deixou Gabriel cara a cara com Henal, mas o atacante finalizou em cima do goleiro. Na sequência, Victor Ferraz cruzou com perigo e a zaga afastou. Aos 36, Henal defendeu cabeçada de Ricardo Oliveira e no ataque seguinte, Vítor Bueno apareceu livre dentro da área, porém chutou fraco.

Na marca de 39 minutos, Lucas Lima roubou uma bola pela esquerda, puxou o contra-ataque e rolou para entrada da área. Renato chegou batendo de primeira, mas pegou mal e mandou longe. No lance seguinte, Thiago Maia arriscou de fora, mas errou. A pressão santista teve resultado aos 40 minutos. Ricardo Oliveira recebeu bola de Gabriel, na esquerda da área, e bateu cruzado. Vítor Bueno apareceu na segunda trave para empurrar para o fundo das redes de carrinho e ampliar para o Peixe.

O São Bento voltou melhor para o segundo tempo. Em desvantagem no marcador, o time de Sorocaba precisava ir ao ataque. Na marca de sete minutos, Régis ganhou a bola no campo ofensivo, cruzou para a área e acertou o travessão de Vanderlei. Aos 15, o mesmo Régis arriscou de longe e mandou na rede pelo lado de fora, assustando os santistas. Aos 19, Edno recebeu no pivô e rolou para a direita. Rossi chegou batendo, mas Vanderlei defendeu.

O Santos mudou a maneira de jogar na etapa final e deu campo para o adversário jogar, apostando nas saídas rápidas nos contragolpes. O São Bento foi criando chances. Aos 24 minutos, Anderson Cavalo, que substituiu Edno, avançou pela esquerda, invadiu a área, driblou Vanderlei e, com o gol vazio, chutou na trave. O Peixe respondeu na sequência, com Ricardo Oliveira, que aproveitou cruzamento da esquerda e cabeceou com perigo.

O São Bento não desistia de tentar o gol. Aos 34 minutos, Joel errou na saída de bola santista e entregou para Everton Sena, que avançou em direção à área e bateu cruzado. A bola passou à direita de Vanderlei. Aos 36, o mesmo Everton Sena arriscou da entrada da área, mas mandou por cima. Aos 38, Diego Clementino ficou cara a cara com Vanderlei, mas o goleiro saiu bem e evitou o gol, garantindo a vitória do Peixe sem ser vazado.