Futebol

Contando com 10 clubes, FAF faz arbitral e define campeonato com dois grupos

18/11/15 - 18h40

FAF realizou arbitral nesta quarta-feira, na AMA. Foto: TNH1FAF realizou arbitral nesta quarta-feira, na AMA. Foto: TNH1

FAF realizou arbitral nesta quarta-feira, na AMA. Foto: TNH1

Atualizada às 19h11

A Federação Alagoana de Futebol (FAF) promoveu nesta quarta-feira (18), na Associação dos Municipios Alagoanos (AMA), o arbitral do Campeonato Alagoano de 2016, que também servirá para o Estadual de 2017. Na ocasião, a entidade debateu com os clubes a fórmula da competição.

Entre as principais definições está o fato de que a FAF conta com todos os 10 participantes, com a competição tendo primeira fase, depois hexagonal, seguido de semifinais e final. Haverá ainda um quadrangular da permanência. O início do Alagoano será no dia 24 de janeiro e término no dia 8 de maio. Mesmo com o Profut em vigor, quatro clubes ainda não entregaram as certidões: CSA, ASA, Murici e CSE.

O prazo para a entrega seria até esta quarta-feira (18), mas por falta de tempo e pelo cenário nacional, em que a grande maioria dos clubes brasileiros está em dificuldade para conseguir as certidões necessárias e está havendo debates entre as federações sobre o assunto, a FAF, a princípio, estendeu a data de entrega para o dia 30, prazo nacional dado pelo Profut. Isso sem levar em consideração um possível adiamento nacional.

Os grupos

No modelo sugestivo, a FAF compôs a formação de dois grupos, A e B, por meio das colocações anteriores dos times no Campeonato Alagoano. Assim, os grupos seriam: A- CRB, ASA, Murici, Santa Rita e Penedense/ B- Coruripe, CSA, CSE, Ipanema e Sete de Setembro. Porém, por sugestão do CRB e acatada por seis dos 10 clubes, as chaves foram divididas por títulos estaduais.

No caso de Murici e Santa Rita (antigo Corinthians-AL), que possuem um título alagoano cada, assim como CSE e Ipanema, que não possuem título da primeira divisão, e Sete de Setembro e Penedense, recém promovidos para a elite, houve um sorteio para definir onde cada uma das duplas ficaria localizada.

Com isso, os grupos do Campeonato Alagoano 2016 serão:

Grupo A: CSA, ASA, Murici, CSE e Sete de Setembro.

Grupo B: CRB, Coruripe, Santa Rita, Ipanema e Penedense.

Sistema de disputa (primeira fase, hexagonal, semifinais, final e rebaixamento)

Foto: Paulo Victor Correia/TNH1

Os clubes jogarão a primeira fase em sistema de ida e volta, com os times do grupo A enfrentando os do grupo B, com cada time fazendo 10 jogos. Se classificam os três primeiros de cada chave, que formarão um hexagonal.

Nesse hexagonal haverá apenas jogos de ida, e como cada time vai fazer cinco jogos, metade terá o benefício de jogar três em casa. Assim, segundo o regulamento, quem tiver feito melhor campanha na primeira fase levará essa vantagem no mando de campo.

Do hexagonal se classificam quatro equipes para as semifinais, em que o 1º enfrenta o 4º e o 2º encara o 3º colocado do hexagonal. Quem passar vai para a final e disputará o título.

Já os eliminados da primeira fase, que serão os dois últimos de cada grupo, farão o quadrangular da permanência. Nessa briga pelo rebaixamento haverá partidas de ida e volta, totalizando seis jogos para cada time. O último e o penúltimo nesse quadrangular estarão rebaixados para a Segundona.

Copa do Brasil (e o terceiro colocado) e Copa do Nordeste

Alagoas tem três vagas na Copa do Brasil de 2017. Irão se classificar para este torneio o campeão e vice do Alagoano 2016, e o terceiro lugar. Como haverá sistema de mata-mata nas semifinais, os eliminados irão realizar um confronto de ida e volta em que o vencedor irá se sagrar como terceiro colocado, garantido a vaga na Copa do Brasil. Já para a Copa do Nordeste de 2017, os classificados serão o campeão e o vice.

Série D

Com exceção de CRB e ASA, que já possuem divisão nacional, o campeão alagoano de 2016 será o representante do estado na Série D de 2016 e 2017, conforme determinação da CBF para melhorar a organização e planejamento dos clubes e entidades.

Caso o campeão seja o CRB ou ASA, o vice-campeão ficará com a vaga na Série D. Caso CRB e ASA disputem a final, a vaga alagoana da Série D será dada ao terceiro colocado, que sai do confronto direto entre os eliminados nas semifinais.

Outros detalhes

A tabela e o regulamento completo da competição serão divulgados no site oficial da FAF até o dia 24 de novembro. Os clubes também terão até um dia antes do início do hexagonal para regularizar jogadores. Quanto aos laudos dos estádios, o prazo para os clubes mandarem seus jogos em casa no início do campeonato é no dia 5 de janeiro.

Certidões e a possibilidade de um clube ser excluído

Clubes e FAF discutem arbitral. Foto: Paulo Victor Correia/TNH1

Baseado no Profut, para disputar campeonatos oficiais a partir do ano que vem os clubes precisam apresentar as Certidões relativas a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND), certificado de regularidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviços (FGTS) e a comprovação de pagamento dos vencimentos acertados em contratos de trabalho e dos contratos de imagem dos atletas.

Durante o arbitral, a FAF confirmou que os clubes serão obrigados a entregarem as certidões até a semana que vem. Do contrário, o clube que não entregar as certidões será rebaixado. Neste caso, o CSA, ASA, Murici e CSE precisam correr contra o tempo para adquiri-los, caso não haja nenhuma mudança no prazo nacional.

No mês passado o Murici anunciou verbalmente que iria desistir do campeonato porque financeiramente não seria viável pagar as suas dívidas. Porém, já anunciou que está regularizando sua situação e deve ficar apto. CSA, ASA e CSE também informaram que estão providenciando as certidões até o prazo máximo.

Possíveis mudanças no regulamento do Campeonato Alagoano

Se por ventura algum clube não entregue as certidões e for rebaixado, a FAF irá convidar um clube da Segunda Divisão que esteja apto (neste caso o único participante fora Sete de Setembro e Penedense foi o São Domingos). Caso este clube tenha as certidões, substituirá o clube excluído.

Mas se esse time da Segunda Divisão também não estiver apto, ou caso mais de um não entregue as certidões e o Alagoano 2016 tenha menos do que 10 participantes, um novo regulamento será acionado. Assim, haveria um campeonato com turno único na primeira fase, em que todos jogariam contra todos em jogos somente de ida.

Mas neste caso, o hexagonal, semifinais e final estariam mantidos. Já o quadrangular da permanência não mais existiria e seriam rebaixados os clubes que não aderiram ao Profut. Ou, se foi apenas um clube nesta situação, o lanterna da primeira fase estaria rebaixado.

Veja também: Com arbitral marcado para esta quarta, quatro clubes ainda não entregaram certidões