Geral

Deic vai investigar desaparecimento de mulher no Benedito Bentes

Eberth Lins | 06/12/18 - 09h50 - Atualizado em 06/12/18 - 10h17
Divulgação

A Divisão Antissequestro do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) está investigando o caso de Maria Aparecida Liberato Cardoso, a dona Cida, desaparecida desde a noite da última sexta-feira (30), no Benedito Bentes. “Estamos tomando todas as providências cabíveis ao caso, como solicitar imagens públicas e ouvir pessoas na região”, disse o coordenador da Deic, delegado Fábio Costa.

De acordo com o filho de Maria Aparecida, Armando Alves Cardoso, durante ida à Deic nessa quarta-feira, ele foi informado de que um oficial de justiça seria enviado à empresa Real Alagoas, nesta quinta-feira (06), para solicitar as imagens do circuito interno de câmeras do terminal integrado do Benedito Bentes, onde ela teria pego um ônibus. “Passamos todas as informações que temos para os policiais, inclusive sobre o estado de saúde mental dela, o que a torna mais vulnerável e muito nos preocupa”, relatou Amando.

Segundo a família, Maria Aparecida tem um quadro de esquizofrenia e sofre de transtornos mentais há 10 anos. “Mesmo com os problemas de saúde mental, ela tinha autônima de fazer pequenas coisas, como visitar a mãe e ir ao mercado fazer compras”, acrescentou Amando.

Maria Aparecida saiu de casa na sexta dizendo que ia ao supermercado, mas até agora não retornou. “Ela foi vista por vizinhos por volta das 21h da sexta. De lá para cá recebemos algumas ligações, mas nenhuma informação consistente que nos ajude a localizá-la”, complementou.

A família disponibilizou os contatos 99111-1116 e 98876-5624 para quem tiver informações que possam ajudar.