Mercado de Trabalho

Dicas de ouro para currículo de candidatos com deficiência

RH Nossa | 25/02/20 - 23h30 - Atualizado em 25/02/20 - 23h30
RH Nossa

Quem possui alguma deficiência precisa colocar esta informação fundamental em seu currículo logo no início. Seja ele impresso ou online, é preciso constar claramente qual é a deficiência que o candidato possui e o respectivo Código de Identificação da Deficiência (ou CID) emitido por um médico.

“Cada empresa instalada, em pleno funcionamento, procura fazer adaptações as diversas deficiências que existem, muitas vezes envolve alterar a estrutura física do local criando rampa e corrimão, escadas, máquinas, processos na produção e administrativos além de adaptações em móveis e equipamentos – e até mesmo na equipe de trabalho” explica Maria Zélia de Souza, analista de recrutamento da RH Nossa.

Confira algumas dicas do que colocar no currículo:
Deficiência visual
O candidato precisa especificar se é parcial, monocular, baixa visão e se precisa de alguma adaptação.

Deficiência auditiva
Neste caso vale ressaltar se é parcial, profunda. bilateral, se usa algum aparelho auditivo, se utiliza o recurso da linguagem de libras e se faz leitura visual.

Deficiência física
Nestes casos o ideal é indicar em qual membro está a deficiência. Vale indicar se tem limitações e o que não consegue fazer como subir escadas, ficar em pé um longo período de tempo ou se tem pouca força nos braços, por exemplo.

Quanto mais informações o currículo estiver, mais fácil é o trabalho do analista que pode verificar possíveis vagas de acordo com cada caso, fazendo  com que o tempo do candidato e da empresa sejam melhores aplicados.